Diário de uma Otome

24/06/2018

Mega-resenha de respeito: Hunter x Hunter 2011

Oi lá para todos! Finalmente uma resenha de Hunter x Hunter, não? Como todo mundo tá careca de saber, Hunter x Hunter é um dos meus títulos favoritos, então nada mais merecido do que falar dele. Tem duas versões do anime: a de 1999 e a de 2011 e eu particularmente prefiro a versão que muita gente odeia: o tão temido remake de 2011, que vou falar aqui nesse post -talvez ainda fale do clássico, já que assisti os dois mais de uma vez. Recentemente fiz um post comparando os dois e falo mais do porquê da preferência, pra quem quiser, está aqui.

17/06/2018

Manual da shippagem, o que é shippar? + Problemas afins

Olá pessoas! Já fiz um manual do yaoi, então pensei, por que não fazer um manual da shippagem? Se estou amando essa nova fase criativa que estou tendo? Nada... A questão é que finalmente tenho um tempo mais pra mim e tô juntando todas as minhas ideias que tive nesses dois anos sem postar direito em um mês -isso é bem triste porque sei que daqui a pouco não vou ter tempo de novo, mas o que vale é a intenção, vamos aproveitar enquanto está tudo sob controle-. Enfim... Vamos ao post, por incrível que pareça ele não vai sair longo. Vamos clicar no leia mais? Bora.

10/06/2018

Individualidade, gênero e humanidade em Hunter x Hunter

Oi oi galera do bem e do mal! Como uma amiga minha assistiu ao anime, entrei num hype de novo ao falar com ela sobre detalhes que gosto de ressaltar, então decidi fazer vários posts de Hunter x Hunter nesses tempos, já tenho até um outro preparado aqui nos rascunhos pra vocês, espero que não enjoem dessa obra prima! Então, lembro de ter feito um post sobre a imperfeição e representatividade nos personagens de YOI, o que eu vou fazer nesse post é basicamente isso, só que com HxH e envolvendo questões diferentes, muito mais psicológicas do que de representatividade.