18/12/2018

Primeiras Impressões: Avatar, a Lenda de Korra

Oi oi pessoas! Vim trazer algo diferente por hoje! O que quero dizer com isso? Como notaram, hoje vou fazer primeiras impressões e não uma resenha como sempre faço e o motivo é simples: Não sei se vou conseguir terminar Korra pra fazer uma resenha (porque sinceramente estou achando levemente meh), então ao invés de dizer pontos positivos e negativos como na resenha, vou só contar como foi a experiência, as cenas que mais gostei e tals -vou tentar dar uma polida pra ficar mais técnico, mas não garanto-. E vai ter spoiler dos quatro primeiros eps -que foi os que vi-, não é muita coisa, mas calma jovens, antes de dar spoiler pesado eu vou sinalizar, então pode ler tranquilamente, vamos começar essa bagaça aí.

"Sinopse"
No começo, temos Tenzin narrando a história de que Aang e a galera dele encerraram a Guerra dos Cem Anos e depois o Avatar Aang e o senhor do fogo, Zuko, transformaram as colonias da nação do fogo nas repúblicas unidas das nações,  uma sociedade onde dominadores e não dominadores podiam viver e prosperar em harmonia, eles batizaram a capital dessa grande terra de Cidade-República. Realmente deu certo, mas depois que ele morreu, tudo virou uma bagunça. E não, não precisa ter assistido A Lenda de Aang pra entender A Lenda de Korra.

Experiência Geral
Somos apresentados para Korra, ainda muito nova, já domina geral, o que é interessante, pois é uma mulher Avatar e uma mulher negra (na real, indígena) com uma personalidade forte. A protagonista já transborda carisma e me lembra muito o Aang em diversos aspectos como o fato de ser muito divertida e de boa com tudo, mas isso incomoda muito, pois às vezes ela se acha a foda. Enfim... Levam ela pra treinar como avatar, só falta o elemento ar e o único que pode treiná-la é Tenzin, filho de Aang. E ele está ocupado resolvendo o desequilíbrio da Cidade-República, então não pode treiná-la. O que você acha que Korra faz? Isso, foge pra Cidade-República. Bem "inteligente". Por lá, ela nota o desequilíbrio da cidade e se mete em uma briga com uns caras que estavam tocando o terror e geral acaba preso, inclusive a protagonista.

Antes de ser presa mesmo, Tenzin chega, faz um acordo com a filha da Toph, Lin Beifong, que é chefe da força policial e com muito diálogo, Korra consegue convencer Tenzin que deve ficar na cidade e ajudá-lo a arrumar a bagunça que tá rolando. No treinamento ela perde a paciência várias vezes e não consegue fazer o que Tenzin propõe. Como uma fã de lutas contemporâneas, Korra foge e vai assistir uma luta, bem "inteligente". Lá, encontramos o melhor personagem ever, Bolin foi um dos motivos que assisti alguns eps dublado. "Aff, dublado, Hari?" Três razões: é bom valorizar o trabalho do artista brasileiro, me disseram que essa dublagem era muito boa e SABEM QUEM DUBLA O BOLIN? O diwo Charles Emmanuel, quase deus da dublagem brasileira -porque deus mesmo só Guilherme Briggs-.
Bolin e seu irmão Mako são dominadores profissionais que lutam em lutas e tals, conversaram um pouco e depois foram lutar numa amostra grátis de "sou foda". Tais lutas precisam de três pessoas e, como o terceiro membro da equipe de Bolin e Mako estava brigando muito com eles, tava mais que óbvio que nossa avatar ia assumir o cargo. Deu umas tretas, Tenzin descobriu, tentou tirá-la de lá, não conseguiu e depois de ver Korra fazer movimentos típicos de um dominador de ar, ele deixou quieto porque supôs que seria uma boa ideia para evoluir o talento dela, bem previsível. No fim, ela conseguiu vencer um obstáculo no treinamento, mas a equipe de luta deles tinha mais despesa do que o que ganhavam, então eles tinham um novo objetivo: Ganhar dinheiro.

Bolin tentou fazer com que seu furão de estimação, Pabu, fizesse uns números de mágica pra conseguir dinheiro na rua e um cara veio e ofereceu uma proposta que o daria muito dinheiro e Bolin aceitou. Claro que era treta, ele foi sequestrado e levado para um pequeno show onde Amon mostrou ter a capacidade de tirar a habilidade de qualquer dobrador -ou dominador, chamem do que quiserem-. No fim, Korra e Mako conseguem achar o lugar e tirar Bolin dali, nada previsível, mas estava claro que os não-dominadores queriam fazer uma revolução, nenhum dominador estaria seguro, nos foi apresentado o tema central da história e fiquei bem animade quanto a isso, pois o Amon usava a mesma técnica que [spoiler da Lenda de Aang]Aang usou pra tirar os poderes do Ozai e derrotá-lo[/spoiler]. 

O Conselho da República vota no impedimento da revolução com força bruta e o chefe deles convida Korra para participar dessa força, ela recusa muitas vezes. Enquanto isso, Mako quase é atropelado por Asami Sato, filha do inventor do "Satomóvel" -tipo um carro- e os dois trocam papo, ela e o pai resolvem financiar os Furões de Fogo -o grupo de luta da Korra, Bolin e Mako- e tô achando que isso vai dar merda porque a Asami apareceu do nada assim? Não é possível. Geral foi convidado pra uma festa do tal chefe do Conselho da República em homenagem ao novo avatar e lá, Korra foi praticamente forçada pelos repórteres a participar da força de combate.

Opinião Geral
Eu vou tentar acompanhar aos poucos, mas acho que não vou conseguir. Como eu disse, Korra transborda carisma no início, mas ela é irritante e não tem profundidade emocional -pelo menos ainda não-. Mako ganhou pontinhos comigo por se importar com o irmão e comecei a realmente gostar dele, mas foi todo pro buraco quando a Asami apareceu, não sei, parece que ele mudou completamente a personalidade dele, o que achei bem estranho. A Asami por enquanto tá totalmente sem sal e não sei bem o que falar dela, enquanto que o Bolin segura o cargo de personagem favorito, mas sinto que não vai ser por muito tempo, se ele não mostrar outra face além do Bolin divertido eu vou ficar bem decepcionade.

Os pontos bons é principalmente a arte, que é bem melhor que Aang, mas a ambientação sombria logo nos primeiros eps me deu um clima pesado que me pegou de surpresa e me acostumar vai ser difícil, gosto de ambientações sombrias, mas não era o momento. Além disso, a dublagem e vozes originais são ótimas, sem contar com a representatividade que tá maravilhosa.

Bem, é isso, não quero me alongar muito em descrever simples quatro episódios, então, fui ~

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Vai comentar? Leia as regrinhas:

~ Pode abusar dos palavrões o quanto quiserem, mas ofensas serão excluídas. Caso queiram criticar, críticas construtivas por favor;
~ "Seguindo, segue de volta?" Sim, mas fale um pouco do post também;
~ Pedidos? Fiquem a vontade;
~ Lemos a todos os comentários e sempre os respondemos;
~ No fim do comentário deixe o link de seu blog, se gostarmos, seguimos com prazer .

Pode comentar agora!

Layout feito por GNMH, editado por Hari M.