10/06/2018

Individualidade, gênero e humanidade em Hunter x Hunter

Oi oi galera do bem e do mal! Como uma amiga minha assistiu ao anime, entrei num hype de novo ao falar com ela sobre detalhes que gosto de ressaltar, então decidi fazer vários posts de Hunter x Hunter nesses tempos, já tenho até um outro preparado aqui nos rascunhos pra vocês, espero que não enjoem dessa obra prima! Então, lembro de ter feito um post sobre a imperfeição e representatividade nos personagens de YOI, o que eu vou fazer nesse post é basicamente isso, só que com HxH e envolvendo questões diferentes, muito mais psicológicas do que de representatividade.

Começando com a individualidade e os objetivos diferentes dos personagens, isso é bem claro, o próprio Gon já falou que "Amigos podem seguir caminhos diferentes, mas não deixam de ser amigos" e essa é uma frase bem marcante na obra, principalmente porque descreve algumas coisas que acontecem. Bom... Basicamente, os personagens só ficam juntos na primeira temporada e isso nunca foi o problema, ensina que tá tudo bem que você tenha que mudar de escola ou emprego, os seus amigos de verdade não vão te deixar, é algo bem inspirador e importante, não é algo que é muito retratado nas obras. Querendo ou não, é natural que a gente queira que os amigos sempre fiquem juntos, mas em Hunter x Hunter as coisas não são simples como parece, nem na vida real, vale dizer.

Todos temos objetivos a cumprir, certo? Hunter x Hunter só retrata isso, já que todos temos objetivos a cumprir, qual o problema de ficarmos ocupados um tempo pra cumprirmos esses objetivos? Um verdadeiro amigo é a favor da liberdade do outro, a amizade não é egoísta e Hunter x Hunter retrata isso com uma sutileza tremenda... É notável que o objetivo do Kurapika, apesar de ser nobre, é problemático por diversas razões, mas não importa, sabe? Mesmo achando pesada a atitude do Kurapika, não é como se fossem impedi-lo com palavras, é assim que funciona. Apoiar seu amigo seja lá qual for o objetivo dele, mesmo que você saiba que ele vai arrepender muito. Beleza, é o seu papel aconselhar, mas às vezes palavras não bastam, mas o carinho sim. E você nota isso, você nota que o Kurapika sofre com a decisão dele, mas ao ver que seus amigos estão ali, é muito claro o quanto ele se sente grato. Esse é um valor de amizade que nunca vi um shounen ensinar, ainda mais de maneira sutil assim.

Hunter x Hunter não é nada masculino. "Como assim Hari? Tá pirando? É um shounen!" Sim, é um shounen feito por um homem, mas já parou pra pensar que não é heteronormativo? O primeiro choque que temos quanto a isso é quando nos deparamos com Hisoka. Ah, esse personagem problemático... O Hisoka rebola quando anda, veste rosa e roxo e usa maquiagem, você quer mais? Ele não é um personagem louvável, mesmo sendo explicitamente bissexual -por dar em cima da Machi e dos nossos protagonistas-, Hisoka ainda é um pedófilo doente, vale lembrar que ele tem uma ereção na frente de duas crianças, MAAAS ninguém nunca tratou isso como normal, foi o que eu já disse uma vez, não tem problema em retratar, a verdadeira problematização fica em cima das romantizações, tratar isso como normal é o errado.

"Beleza, é aquele personagem excêntrico e que serve de piada, todo shounen tem isso" NOPE! O Hisoka nem fodendo é um personagem cômico, ele muitas vezes causa toda a tensão das cenas justamente porque sabemos que ele tem atitudes doentias, é um personagem que a gente leva a sério e não tem como não levar ele a sério, o Hisoka faz você ter certo medo dele. E não é como se ele fosse o único, ainda na primeira saga, nos deparamos com Illumi e a nossa primeira impressão é tipo "WTF?", imagina um cara carrancudo virar o Haku de Naruto. Diferente do Haku, o fato do Illumi lembrar uma menina nunca foi usado como piada e, assim como Hisoka, é um personagem que causa tensão nas cenas.

Outro bem usado pra isso é Kalluto, que sinceramente não sei até hoje se é homem, mulher ou não binário, a teoria mais forte é que Kalluto é um garoto, mas sinceramente? Olha pra ele, realmente não parece, mesmo assim, quem se importa com o gênero de Kalluto? Assim como os personagens anteriores que citei, Kalluto tem um jeito especial de discutir masculinidade e feminilidade, o jeito que ele fala e anda é como um homem, mas o estilo é feminino e não importa, o Togashi é mestre em criar personagens andróginos e prova que personagens são muito mais do que uma mera discussão sobre qual é o gênero deles.

Os personagens não esbanjam aquela "coragem masculina" que estamos acostumados, mesmo o Gon sendo bem corajoso, ele é assim principalmente devido sua inocência, ele não sabe o que tá rolando. Quando vemos alguém mais experiente, como o Killua, aí vemos o verdadeiro valor da luta. O Killua muitas vezes segue racionalmente e pensa demais, mas nossa... Se vocês não perceberam o quanto é tocante a confusão entre trair ou não seus amigos assistam de novo. O lado emocional do Killua é o que eu mais gosto de ver, ele chora duas ou três vezes durante o anime e todas essas vezes dói, e ele chora por razões delicadas que talvez um protagonista shounen não choraria de fato.

E uma dessas vezes foi por causa da irmãzinha Alluka, e eu não falei errado, por mais que a maioria dos personagens e o próprio databook se refiram a Alluka como homem, Alluka é uma mulher trans e é muito claro isso em muitas partes do anime, acho até que vale um post falando especificamente sobre isso -afinal, fiz um post falando da Grell, por que não sobre Alluka?-, Alluka se porta e gosta de ser chamada no feminino, e se a única pessoa que efetivamente fala com ela chama Alluka de "minha irmãzinha", quem sou eu pra dizer o contrário?

Citei o Killua, mas a real é que todos personagens também sentem medo, os personagens são vivos, sabe? Knov prova isso, por mais calculista que seja, ele se caga muito quando sente a aura de Pouf, como qualquer um faria, o estereótipo de "cara frio e inteligente" não impede ele de ter sentimentos e ver quando fudeu tudo. O mesmo com Polkke, ele passa uma impressão de ser bem "meeh" no início, mas mesmo a gente não se familiarizando com ele, deu pra sentir tudo o que ele pensava na hora da merda mesmo, deu pra ver o quanto ele estava com medo, mas que queria proteger Ponzu a qualquer custo. Foi diferente do clichê, ele nunca foi forte e nem corajoso, foi como um sentimento de "se eu fugir vai dar merda do mesmo jeito, não adianta".

Na verdade, não existe padrão de masculinidade e nem feminilidade em Hunter x Hunter, um outro exemplo disso é a Bicuit, ou Biske, como preferirem. Nossa... Nem preciso falar muita coisa, quem assistiu já sabe, além do girl power da porra, ela não é a menina fofinha e feminina que todos acham, é algo beeem chocante e, mais uma vez, Togashi cagou pra isso, ele não se prende a padrões estéticos e a gente vai notando isso conforme assistindo, eu amo isso!

A não-binaridade também é algo bem explorado nos mangás do Togashi, não só em HxH, Neferupitou é mulher no anime, mas originalmente ela não tem gênero. E nem venham me dizer "Ain, mas no mangá tem um pronome masculino quando se referiram a Pitou" tá, uma fucking única vez, nem dá pra saber se foi o Togashi mesmo que escreveu aquilo, se fosse pra ser realmente homem, acha mesmo que ele teria o trabalho de passar mais de 50 capítulos se referindo à Pitou no gênero neutro? Acho que não. E Shaiapouf não é o padrão de hétero cis, certo? E o Kaito, que depois [spoiler de Chimera Ants]"reviveu" como menina? Tá, posso estar viajando com essa do Kaito, não foi nenhuma insinuação, só queria dizer que o Togashi tá pouco se fodendo sobre ser homem ou mulher e dá pra notar isso.

E vocês notaram que em HxH temos crianças que... São crianças!? Que óbvio, beleza, deixa eu explicar... Naruto começa a série com 12/14 anos, Ichigo com 15, Tsuna com 13 e Gon com 12. Não é diferente, mas você nota que o Gon age como uma pessoa de 12 anos, e os outros? Tsuna e Naruto eram os mais novos e não agiam como 13 anos, os personagens de outros shounens não parecem ter a idade que possuem, mesmo que pareçam, eles oscilam na própria personalidade, dando brechas pra eles serem mais infantis, mas só às vezes. O Gon não, nem o Killua, eles são crianças de verdade, brincam e fazem coisas de criança, mesmo o Killua e o Zushi sendo mais certinhos, eles não perdem a infantilidade nunca, as crianças desse anime agem de acordo com a idade deles e a personalidade deles persiste -a não ser que algo traumático aconteça-.

Na mesma linha que eu falei sobre o Knov, ninguém é realmente "fodão", é normal que os personagens tenham um certo estereótipo, mas isso não é tudo, por exemplo, o Hisoka passa uma atmosfera tensa quando ele tá na cena, mas isso não impede ele de jogar dodgeball, por exemplo, sério... Em que shounen você veria um antagonista jogando carimba/queimado? Hunter x Hunter não deixa o estereótipo geral do personagem mandar completamente nele. O Kurapika é muito tranquilo, mas ele perde a cabeça só por ser provocado por alguém da Ryodan, não é comum vermos o estereótipo de "estrategista" perder a cabeça com algo simples.

E quanto a Genei Ryodan? É uma fucking organização de vilões, mas eles não têm o estereótipo de vilão -nenhum vilão de HxH tem estética de vião-, vocês realmente só conseguiram pensar no quanto eles são maus? Não, pra mim não deu, o Nobunaga chora quando [spoiler de York Shin]o melhor amigo dele morre[/spoiler], não consegui ficar neutra quanto a isso, a Genei Ryodan é muito "brother", sabe? Você nota amizades verdadeiras como Phinks e Feitan, Nobunaga e Uvo... Eles começam a jogar cartas quando alguém começa a lutar, isso é muito legal, eles não estão preocupados com o outro, mas não é porque não se importam, é porque confiam nele. Notei sentimentos reais de companheirismo e amizade ali, diferente de todas as organizações de vilões que já vi.

  • -spoiler pra quem não viu Chimera Ants, o post já acabou-

Desconstrução de um personagem
Eu sou apaixonada por desconstruções de personagens ou de gênero, é sempre muito chocante, com Hunter x Hunter não foi diferente, mds... Essa é uma das melhores desconstruções que existem. É perfeitamente plausível que o personagem mude ou faça algo que não faria diante de um trauma, nada foi forçado e a maneira que foi feita... Tenho que pagar um pau, fluiu muito bem. Quando o Kaito morre, é um choque pra todo mundo, até pro Killua, que conheceu ele recentemente, o Gon fica com esperanças, mas quando ele vê a confirmação... É muito triste, é emocionante animes que mostram personagens fortes e felizes lidando com perdas tão pessoais.

Especificando mais, eu diria que a cena é comparável com a [spoiler de Naruto Shippuden]morte do Jiraya[/spoiler], o Naruto chora com aquele ar de desolação suprema, o vazio nos olhos do Naruto é comparável ao vazio nos olhos do Gon quando o Kaito morreu, o Gon tinha o Kaito como um mentor, alguém muito próximo, talvez mais próximo que o próprio Ging, pai dele. Ver o Kaito naquele estado... Aquilo me deixou triste, imagina o Gon. Foi muito traumático. Depois do choque e de mais treino, o Gon vai pra área das formigas com um outro porte. Eu sinceramente achei que ali foi o começo, eu nunca mais iria ver o sorriso do Gon da mesma forma que eu via.

É incrível o quanto é gradual, o Gon vai se perdendo aos poucos, até chegar num ápice que ele encontra a Pitou cuidando da Komugi e ameaça a menina de morte. Sério, o Gon, aquele menino feliz e ingênuo, que sempre se perguntava porque a Ryodan mata pessoas que não têm nada a ver, este menino ameaçando Komugi, uma guria cega e inocente na história. Eu amo o quanto cada sentimento nessa desconstrução foi bem explorado, o ódio do Gon, a surpresa de Pitou e o sentimento do Killua ao perceber que não conseguiu salvar seu amigo.

Não importa quantas vezes eu veja, eu não consigo ver a morte de Pitou como algo certo, ela foi brutalmente morta pela pessoa que deveria ser a mais pura do anime, foi muito plot twist isso. Eu só consigo ver tristeza, os sentimentos confusos do Gon são bem transpostos na cena, quando ele chora naquela forma grotesca, acho que só prova o quanto ele realmente estava fora de si, o verdadeiro Gon nunca faria isso.

Eu não queria encerrar o post com esse clima triste, mas estou muito na merda pra fazer um encerramento decente, tô triste, até semana que vem </3

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Vai comentar? Leia as regrinhas:

~ Pode abusar dos palavrões o quanto quiserem, mas ofensas serão excluídas. Caso queiram criticar, críticas construtivas por favor;
~ "Seguindo, segue de volta?" Sim, mas fale um pouco do post também;
~ Pedidos? Fiquem a vontade;
~ Lemos a todos os comentários e sempre os respondemos;
~ No fim do comentário deixe o link de seu blog, se gostarmos, seguimos com prazer .

Pode comentar agora!