Treta de feminismo, machismo e os caralhos + Animes são machistas?

13/07/2016 || || ||
Oi oi! Estou quase chorando porque vou fazer esse post, pensei que jamais faria posts sobre feminismo, mas é preciso e também porque pediram no feici a minha opinião, talvez porque eu mal compartilho ideologias por lá, já prevenindo uma futura treta. Peço que tenham paciência comigo, e antes de xingar nos comentários sobre tal frase que eu disse, lembre-se de ler o post todo ou pelo menos o parágrafo daquela frase que você discordou, se você não ler minha opinião, como vai ter moral pra eu ler a sua? Ok, vamos ao que interessa. Alguém viu que Ao no Exorcist vai voltar? <3

Antes de falar de assuntos tretosos, vamos esclarecer alguns significados? Vamos.
Feminismo: Ideologia que sustenta a igualdade política, social e econômica de ambos os sexos, assim aprimorando e ampliando o papel e e direito das mulheres na sociedade -digno, já que o homem sempre foi o fodão da sociedade.

Machismo: Ideologia que defende a superioridade do homem em relação às mulheres.

Femismo: Também chamado, erradamente, de "feminismo radical". Inverso de machismo, ou seja, ideia de mulher superior ao homem. Dentre elas estão misândricas, que são aquelas que possuem repulsa, desprezo ou ódio contra o sexo masculino. Apelidaram as femistas de "feminazis" para diferenciar das feministas pacíficas e do bem, é certo que algumas pessoas usam esse termo errado, mas a ideia do termo foi criado pra isso.

Só explicando esses conceitos, já nem preciso escrever esse post, mas as pessoas não entendem só assim. Cara, se você tiver alguma dúvida, pega o Aurélio pra pesquisar essas três palavrinhas. Enfim... O que rola é que um grupo de pessoas muito grande usa a ideologia do feminismo pra proferir palavras de ódio, manchando uma ideologia tão nobre. O tempo todo vejo páginas se dizendo feministas dizendo coisas exageradas, fazendo confusão por tudo e falando que homens deveriam morrer ou coisa parecida. Não, parem... Se forem fazer isso, não digam que são feminista, vocês estão manchando o movimento.

Ilustrando o que eu disse, tenho um colega da faculdade que mora num condomínio, certo dia a gente estava conversando sobre isso e ele disse que estava passando pelos corredores e deu um "Bom dia" educado para uma moça que estava passando também. E sabem o que ela disse? "Você acha que eu preciso de um bom dia de macho pra ter um bom dia?" Ele nos contando e eu meio com cara de bosta ali, sabe? Amiguinha do coração, para de ser assim, tá feio, ele só estava tentando ser educado com você, não precisava falar isso.
Uma protagonista foda de um anime shounen, tá raro.
O fato é que o feminismo tá tão cheio de gente podre se dizendo feministas que isso acaba sendo a maioria para os olhos que quem vê superficialmente, o real problema do movimento não é o movimento em si que é ruim, pelo contrário, ele tem uma causa nobre, são as pessoas que estragam. Estragaram tanto que feministas de verdade nem estão no movimento e provavelmente nem sabe que são feministas, às vezes é o contrário, eles lutam para esse tal feminismo acabar. Como bem sabem, agora tá essa zona.

Mais uma coisa: vejo feministas (feminista de verdade e que estão no movimento) se ofendendo com os homens que as chamam de feminazi, gente... Não se preocupem, vocês são de Gzuiz, quem está te ofendendo provavelmente está com uma visão errada de você ou nem mesmo sabe o que é feminismo. Não precisa ficar com raiva ou xingá-lo, ensine-o. Se mesmo assim ele não te entender é porque ele já sabe, mas se recusa a aceitar, formando em sua cabeça uma opinião preconceituosa sobre o assunto. Mas não precisa ficar nervosa, não discuta mais, de brigas já bastam as que lemos na internet, espalhe amor.

Agora se você é um homem, está possesso com as feministas porque as radicais te esnobaram e ainda não entendeu mesmo que tenha lido até aqui, reveja seus atos. O conselho é praticamente o mesmo, não seja mais um que acha que femista e feminista é tudo farinha no mesmo saco, ok? E não saia brigando com elas -isso vale pra mulheres também-, é uma questão de caráter. Você acha que consegue combater ódio com mais ódio? Não, as coisas não são bem assim.

Ah! E existem feministas por aí que estão julgando mulheres como não-feministas e apoiadoras do machismo só porque se depilam, usam maquiagem e cuidam da beleza. GENTE! Isso não se faz. Pensa comigo, se Mariazinha, que não apoia a "ditadura da beleza" e que não gosta de estereótipos, qual o sentido de Mariazinha colocar estereótipos no movimento que ela participa? Não sejam como Mariazinha, isso não se faz, se Mariazinha realmente quisesse lutar por direitos iguais, ela daria o direito pra qualquer mulher ser vaidosa quando quiser. Vou dar um exemplo ilustrativo pra melhorar:
Certo, tudo tem seu preço, o que você escolher sempre vai ter gente xingando e até dizendo que não faz bem pra saúde, pode até ser verdade, como é o caso da obesidade -nota: obesidade não é ser gordo, é ser mais que gordo-, mas se você se sente bem assim, fica com seu corpo aí, se você não se sente bem e está ficando doente ou coisa parecida -ou não, pode ser só estético mesmo-, faça um esforço, emagreça mesmo e não tenha medo do que os outros vão falar. O que vale aqui não é o que as pessoas tacham você e sim como você se sente em relação ao espelho, se tem alguma coisa que você está incomodado com seu corpo, não sinta vergonha de mudar.

A questão de se depilar ou não é questão de escolha, se é higiênico ou não, não interessa, o corpo é da pessoa e se ela quiser, ela tatua uma bunda na testa e sai pro culto evangélico, ok? Se isso vai ou não ser saudável não interessa. Se a pessoa foi pro protesto mostrar os peitos não vai mudar nada na vida de ninguém, é a escolha da pessoa. Concordo que há muito mais maneiras de lutar contra o machismo, mas essas pessoas quiseram protestar dessa forma.

Animes são machistas?
Com certeza vocês devem ter visto no facebook um post de uma página que condenou os animes, disse que todos eles propagam o machismo e que é inadmissível esse tipo de "lixo" circular pela internet brasileira, ou seja, ela sugeriu uma proibição. Não vou divulgar o nome da página -porque a gente só divulga coisa boa-, mas vocês devem saber do que se trata. Vamos analisar primeiro porque ela está errada, sem xingar e sem se rebaixar tanto:

1. A pessoa que publicou isso nem tem o conhecimento básico de anime, visto que ela generalizou e condenou todos os animes de serem machistas, sexistas e whatever. Generalizou e xingou de modo baixo todos os animes e sabemos que existem muito animes que não se encaixam com esse tipo de adjetivo.

2. Não se pode proibir ou censurar nenhuma manifestação cultural por mais preconceituosa que seja, o que muda a mente de uma pessoa não é a censura, é a educação da pessoa que vai decidir se ela vai ou não reproduzir aquilo na vida real. Não é censurando os animes que vai resolver o problema, e sim conversar e abrir os olhos das pessoas com relação a aquilo, de maneira pacífica, lenta e com muito amor no coraçãozinho.

3. Alguns animes possuem sim seus traços machistas -vou explicar mais pra frente-, mas não é próprios dos animes. Qualquer conteúdo de entretenimento tem machismo e preconceito no meio.

Agora sim, vou dar a minha bosta de opinião. Primeiramente venho perguntar pra vocês uma coisa, excluindo os mahou shoujos, quantos animes famosinhos não têm aquela mulher peituda e "gostosa"? E quantos desses a mulher faz alguma coisa de importante ou que contribui ativamente do enredo? Pois é... Eu não sei, mas conheço só Shingeki e Tokyo Ghoul que se encaixam nesses padrões, mas não vi o anime de Tokyo Ghoul e nem li o mangá inteiro para afirmar com clareza. Lembrando que tô falando dos famosinhos, ou seja, provavelmente aqueles que a dona da página pegou pra fazer a crítica o seu xingamento. Vendo por esse lado, ela tem um pouco de razão.

Dando um exemplo da própria imagem que a página colocou no post. Tem uma cena, se eu não me engano é logo no primeiro episódio, em Nanatsu no Taizai que o protagonista apalpa os peitos da Elizabeth enquanto ela dorme. Ah! Outra em que ele apalpa os peitos dela quando a salva. Sabe outra? Quando os cogumelos da floresta não-sei-das-quantas clona a Elizabeth e Meliodas manda ela pular, esta pulou, mas se lembrou que estava sem calcinha, fazendo os clones desaparecerem por vergonha. (?) Sério, eu gosto de anime e digo que essas cenas sim foram sexistas e algumas até fazem apologia ao assédio sexual. "Ah Hari, nem é tanto assim." Não é?
O que mais irrita é que a Elizabeth é uma batata, não reage nem nada, só fica vermelha, tudo bem que na cena dela dormindo não dava, mas nas outras? Uma mulher normal não deixaria nem fodendo. "Tem umas cenas dignas de problematização, mas gosto pela história." De boa, você tem o total direito de gostar do anime pela história que ele te proporciona, admito que, mesmo eu não gostando de Nanatsu no Taizai, ele tem um padrão que consegue conquistar a maioria. Mas não é porque você gosta do anime que você não pode apontar defeitos nele. Por exemplo, amo Hunter x Hunter, mas tem algumas incoerências na relação Killua-família, algumas habilidades são muito WTFs e tiraram o Kaito do primeiro episódio. Pronto, critiquei, não morri e continuo amando o anime.

Claro, usei só o Nanatsu como exemplo, mas tem muitos outros animes que possuem cenas  para mostrar o quanto tal personagem pode ser sexy. Temos High School  DxD, Fairy Tail, One Piece (mais no novo mundo), Kill la Kill, Seikon no Qwaser, enfim... Todo mundo tem o total direito que gostar desses animes e de outros, mas não os impede de apresentar defeitos, vale lembrar que coloquei One Piece na lista, e esse é um dos meus animes favoritos, mas admito que ele tem muitos defeitos. Não desçam o pau em cima de mim, obrigada.

Olhando por um lado, pode ser exagero. Sabem porque? Fairy Tail por exemplo, tem muito fanservice com a Lucy, a Erza e com muitas outras mulheres. Mas aposto que quando o Gray, o Natsu ou qualquer homem mostra aquele tanquinho sarado, ninguém é contra o fanservice, não é mesmo, meninas? Me diz se isso não é igualdade no fanservice? O mesmo vale pra One Piece, tem fanservice dos dois lados. E sei lá, nunca vi nenhum homem reclamar disso... E sobre harém, nem preciso falar, sabemos que existem muitos -e põe muitos nisso- haréns inversos. "Hari, harém inverso é uma droga, a protagonista é muito sonsa" tá, mas em harém o protagonista é muito sonso, é uma característica marcante na maioria dos animes assim.
Enfim, ok, admitamos o fato que alguns animes possuem cenas machistas e agora vamos abominá-los! OPA! Não é assim. Sabem por que não podemos proibi-los? Porque você querendo ou não, isso é uma manifestação cultural e a cultura não pode ser censurada, os mesmos animes que aparecem peito, bunda, mulheres sexualizadas e tals muitas vezes são os mesmos animes que nos ensinam valores de amizade, amor, determinação, e a relação de trabalho e recompensa. Cultura é um conceito amplo e não há porque proibir uma cultura. Na África até hoje existem povos que usam da escravidão, na China é normal comerem insetos, na Índia existe uma desigualdade social que persiste... Podemos proibir que essas notícias venham pro Brasil ou então parar o que está acontecendo só porque consideramos essas práticas estranhas ou erradas? Não!

Do mesmo jeito que não podemos proibir a cultura desses países, não podemos proibir o Japão ou qualquer outro país de produzir um conteúdo sexualizado ou então censurar tal conteúdo em nosso país. Ninguém está mandando você ver hentai, você ve se quiser, se não gostar, é só não ver de novo. A comparação foi um pouco distante, mas acho que deu pra entender, certo? O máximo que podemos fazer é problematizar, abrir os olhos de outras pessoas para essa questão e principalmente ensinar aos outros a diferenciar ficção de realidade. Você pode ver um anime que o protagonista voa, mas não vá tentar voar, viu? A mesma coisa, se o protagonista abusou, estuprou, bateu ou fez qualquer ato de preconceito contra as mulheres ou com qualquer etnia, gênero, orientação sexual ou posição social, NÃO FAÇA O MESMO! É ficção! Lá pode, aqui não.

Todo mundo vai ligar esse post ao post que fiz problematizando os animes yaoi aqui porque estou me "contradizendo". Mas pergunto: No post eu falei de proibição de yaoi? Falei que deveriam mudar o estilo de fazer yaoi? Não, só problematizei na boa, realmente iria querer que fizessem yaois que me satisfaçam mais e que seguissem as críticas que fiz, mas não posso obrigar ninguém a fazer isso. O que fiz foi tentar abrir os olhos pra várias fujoshis e para as pessoas saberem diferenciar a ficção da realidade, como mostra na frase "conheço umas gurias de 12 ou 13 anos e que amam uns yaois com estupro, por exemplo. Dependendo da pessoa, ela pode crescer achando que jugar as pessoas é certo ou que sexo sem consentimento é algo normal." Não há nada de errado problematizar, ok?

E sabe o que mais? Quem foi que disse que só animes tem coisas erradas? De séries ninguém fala, né? E os filmes que são divulgados que possuem a mesma ideologia? E aquele teu pornozinho? Aquela piada preconceituosa compartilhada no facebook? Estamos rodeados de conteúdo preconceituoso, não só com a mulher. Mas como eu disse antes, não enche o saco dizendo que é inadmissível que alguém goste, é ficção, não leva a sério! Não gostou, sai, não vê. O máximo que você pode fazer é problematizar -e com razão-, mas jamais atinja ou ofenda qualquer um que goste do que você está problematizando.

Bom crianças, espero que tenham gostado e parabéns para você que leu isso tudo, como teve paciência? Enfim... Problematize o quanto quiser, xingue aquele defeito de tal anime, fale para as pessoas que tal coisa é errado e que tal ideologia de determinado anime não é boa, mas jamais diga sim para a censura e em hipótese alguma falte com respeito com quem gosta daquilo. Foquem na mensagem, ok?

E nem falei das mulheres não aceitarem as trans no movimento feminista, fica pra outro post.

Atualização no dia 14 de julho: Se puderem, leiam os comentários da Nagisa Shouko aí em baixo e minhas respostas, lá nós completamos o post, falamos de abuso/estupro contra as mulheres e questões religiosas.

28 comentários:

  1. Yo, Hari!!!!! ~depois de quinhentos anos sem brotar aqui, finalmente apareci~

    Não vou mentir, sou das pessoas que menos pesquisa sobre esse assunto de feministas e femistas, mesmo porque me falta tempo e interesse para pesquisar sobre esses dois âmbitos, por mais que estes estejam sendo falados nos dias atuais (Mesmo que em alguns casos, são apresentados de uma forma que me é confusa).

    Sabe, essa questão daquelas pessoas que fazem parte de um movimento ou de uma fandom, algo semelhante, que sai por aí falando besteira e manchando o nome do movimento/fandom; Eu mesma já tô cheia de chegar gente pra mim, quando eu digo que assisto anime e tals, perguntando se eu já assisti hentai ~tem um número absurdo de gente que faz isso, e é ridículo, com sinceridade~. Essa questão de apoiar o movimento sem seguir a causa corretamente é idiotisse, mesmo porque determinadas atitudes desse tipo de pessoa irresponsável acaba generalizando uma impressão errada do movimento, o que acaba afastando uma boa quantidade de pessoas desse grupo.

    Nem sabia da existência desse post, pois admito ter ficado um bom tempo sem ter entrado no Facebook (Não sei se fico feliz ou não por isso). Na realidade, desde sempre acho determinadas cenas de animes Shounens desnecessárias, e foi esse tipo de coisa que me afastou de ver Nanatsu no Taizai, por mais que a história pareça um mínimo interessante (Foi por causa desse elemento mais ecchi que também desisti de ver Nisekoi).

    Na minha opinião, o que se deve fazer mesmo é respeitar o gosto cultural que as pessoas possuem, mas infelizmente (isso em qualquer lugar do mundo) é pedir demais; Você não pode chegar numa escola e dizer que gosta de Rock, senão você já é tachado de satanista; Você não pode chegar em um estabelecimento e falar que você é de outra religião (que não seja Católica ou Evangélica) que já acham que você mexe com macumba; As coisas não se resolvem assim, e nunca vão se resolver. O problema que rola em toda fandom, em todo movimento, em todo grupo social é essa questão do pré-conceito: os conceitos que as pessoas tiram do que você é sem antes te conhecer direito.

    Eu simplesmente tenho pena dessas pessoas que não possuem o mínimo de respeito pelo gosto dos outros, porque isso cada vez mais cresce nos ambientes que convivemos, e em alguns momentos, se torna uma coisa MUITO IRRITANTE, do estilo "Ou tu para ou eu racho tua cara no meio, seu prego" ~tiveram certas situações que eu fiquei pensando isso, mas eu sempre me contenho, afinal fazer isso mesmo não vale a pena~

    Bem, por aqui me despeço!

    Kissus <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lives! É muito bom te ver aqui também. Eu pesquiso muito e sobre muitas coisas então é normal que eu fale de muitas coisas, é por isso que sei desses conceitos e de outros.

      É mais ou menos isso que acontece, e o pior é que sempre o lado que não leva o movimento a sério são as pessoas que mais possuem holofotes, ofuscando assim, as pessoas que pensam certo. Aí temos várias visões erradas de vários movimentos e só quem tá dentro do movimento sabe o que rola de verdade.

      Você fez bem em não entrar no facebook esses dias, tá uma zona por lá, a página que postou isso apareceu na minha timeline com uns negos tacando o pau no post sem nenhum fundamento, eu fiquei tipo... "QUÊ?" então fiquei feliz porque você não viu isso. Desde sempre eu também acho certas cenas desnecessárias e também já deixei de ver alguns animes por isso, como High School DxD, e sempre pergunto algo como "mas o ecchi não atrapalha a história não, né?" se a resposta for não, eu até vejo, mas no caso de High School não foi assim então eu deixei quieto.

      Sim, é bem difícil fazer com que as pessoas respeitem uns aos outros, não só por gostos, às vezes é só pela aparência ou jeito de ser da pessoa, isso é horrível, sinceramente... As pessoas que observam um grupo superficialmente tem mesmo esse "pré-conceito" e acabam adotando isso como a verdade, sem pesquisar mais nada sobre isso. E sim, é irritante, também detesto e admito que dá vontade de ser grossa, mas eu não saio do salto -q

      Excluir
  2. MEU DEUS, ALGUÉM MANDA UM TROFÉU PARA ESSA HARI! PQP É MUITA LACRAÇÃO NUM POST SÓ! Gézuis arrepiei aqui! Hari sua linda tu falou ABSOLUTAMENTE TUDO O QUE EU TINHA NO MEU CORAÇÃO <3 Sério, minhas purpurinas rosinhas nunca concordaram com as tuas trevosidades quanto hoje! xD

    Enfim, vamos lá: Senhor, finalmente alguém que saiba a diferença entre "feminista de boas" e "feminista vida loka". Sério, eu já li cada absurdo vindo de """"""feministas"""""" que eu paro e penso "Gente, parem com esse close errado por favor!" Por exemplo: Quando deu aquela treta do pôster dos X-Men Apocalipse, dizendo que era machista porque a mocinha estava sendo enforcada..... MANU, UM FILME DE SUPER HERÓIS E VOCÊ QUER O QUÊ!? QUE ELES TOMEM CHÁ!? Mas, aí pense comigo: Se resolvem tirar as mulheres do posto de heroínas para evitar esse tipo de cena """""""machista"""""" essas mesmas pessoas descem a paulada dizendo que não tá bom, que só tem homem como herói, que mulher só fica como personagem secundário. Okss, aí se os caras resolvem tacar as mulheres como heroínas, mas tirá-las das cenas de ação para evitar o bafafá de "violência contra a mulher", lá vem de novo o povo reclamando dizendo que estão sendo machistas colocando só os homens nas lutas. Mas, aí se colocam as mulheres lutando e o vilão só apanhando sem encostar um dedo nelas, aí o problema é com o vilão! Pois, ele é muito fraco, não tava bem adaptado com os quadrinhos e blá,blá,blá. Ou seja, NUNCA tá bom! Sempre tem que ter algum problema. Tipo, não estou dizendo que é errado problematizar cenas preconceituosas e/ou que estimulem a violência contra determinado gênero, religião, cultura e por aí vai. Mas, acontece que existem LIMITES. E eu ando vendo que existem pessoas que se dizem """""feministas""""" que não conhecem esses limites.

    Eu sinto que essas feministas radicais acham que tudo na vida é algum tipo de mensagem subliminar criada pelos homens incitando a violência contra a mulher... Okss, em alguns casos até sim, mas NÃO em todos. Tem muito homem por aí que defende a causa das mulheres, porém acabam levando paulada dessas radicais. A coisa virou tão de cabeça para baixo que agora feminismo tá virando o oposto de machismo, que ser feminista é o mesmo que odiar homens, colocando eles como os culpados por tudo... Pera, vamos com calma que a coisa não é assim e nunca foi! Por exemplo: Quando ocorre algum caso de abuso, lá vai uma caralhada de mulheres """""feministas""""" descerem a paulada em todos os homens como se eles fossem os culpados. Sendo que os culpados foram aqueles que praticaram o crime. E sem mencionar que há uma caralhada de casos onde mulheres são quem abusam. Há uma grande quantidade de casos em que jovens garotos sofrem pedofilia por parte de mulheres. Ou seja, cometer um crime desses não se restringe apenas a um único sexo. Porém, as feministas radicais saem berrando aos quatro ventos que esse tipo de crime é praticado apenas por homens, quando na verdade não é.

    E sobre brigas... MEU DEUS!HARI ABENÇOADA SEJA VOCÊ <3 Eu faço de tuas as minhas palavras. Tipo, eu vejo (principalmente no tito face) o pessoal chegando já nos textões, metendo a boca, pagando uma de "sei todos os segredos e verdades do universo" quando alguém aparece com algum discurso contrário e/ou quando falam alguma coisa que está claramente equivocada (ex: quando brota gente falando que feminismo prega o ódio contra os homens, que feminismo é coisa errada e talls). Ao invés de chegarem e explicarem que não é assim, que esse ódio pregado é por parte de feministas radicais, que o movimento nunca estimulou isso e condena e talls. NÃO! O povo já chega metendo paulada. Lógico que dessa maneira nada vai se resolver, pelo contrário só fará a pessoa ficar mais desacreditada ainda no movimento.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. GZUIZ DO CÉU, ENFIM NÃO É SÓ O YAOI QUE NOS UNE, HEIN? <3
      Sim, é difícil mesmo encontrar pessoas que sabem diferenciar os termos. Já li muito absurdo também dessa gente que diz ser feminista, aquela do post dos x-men, teve uma feminista que até me explicou o motivo da treta de modo pacífico, disse que é porque era um pôster de um outdoor e todo mundo que passasse ali, poderia não saber que se trata de uma heroína e um vilão e ser influenciado pelo cartaz, sem falar que em filmes como Guerra Civil e Batman vs Superman mostraram os heróis lado a lado, em pé de igualdade. Ok, plausível, mas o que eu pergunto é: QUEM É INFLUENCIADO POR UM CARTAZ? Tudo bem que tem gente com uma mente fraca, mas ser influenciado por um cartaz? Não sei não, hein? Nunca vi! E esse negócio de botar os heróis lado a lado é diferente do que aconteceu com x-men, pois em Guerra Civil e Batman vs Superman, os personagens já eram conhecidos, então o espectador já ficou "eita caralho, foda" sem precisar colocá-los em confronto. Já o caso do Apocalipse, era uma figura completamente nova, se colocassem ele perto da Mística, a reação seria tipo "esse aí? Esse aí não dura dois segundos com a Mística" então colocaram ela sendo enforcada pro povo ter essa reação: "eita, caralho, mais forte que a Mística? Impossível, esse cara deve ser foda". Falei esse argumento pra ela e ela se calou... Só porque eu queria conversar mais ;-;

      O fato é que ninguém nunca tá satisfeito, é foda! É bom problematizar, eu curto e participo ativamente de uma página problematizadora e ela é uma das minhas favoritas, eu amo isso demais, mas tem limites sim.

      Foi mais ou menos o que a Nagisa disse em um comentário anterior: "woooow, toda uma conspiração do Japão contra as mulheres, mds, illuminatis '0'" parece que tudo é uma teoria da conspiração e tudo está relacionado com o machismo. SÓ PRA VOCÊ TER NOÇÃO, disseram que FullMetal Alchemist é machista, tipo... QUÊ? Sabe quem criou FMA? Hiromi Arakawa, uma MULHER! QUAL O SENTIDO DESSA AFIRMAÇÃO? Tem muitas obras que tem machismo, mas concordo, não são todos, sem falar que as que tem machismo, nem é a intenção real do autor, ele só colocou lá porque achou "normal" e esse tal de normal é que deveríamos problematizar, não deveria ser normal a mulher ser a inferior sempre, whatever. Eu concordo com essa dos abusos, uma porcentagem alta de abusos e estupro são praticados com mulheres para com outras mulheres e/ou crianças, sem falar que os homens não fazem B.O. na maioria das vezes porque é meio que um atentado contra a sua "macheza" tem muito disso também do homem querer se provar macho, que também é uma atitude fruto dessa cultura machista que também afeta os homens e tals. Nada se restringe a um único sexo.

      As pessoas que já chegam na agressividade estão provando para a outra que ela está certa. Por exemplo, vamos supor que Joãozinho machista agrediu as feminazis, aí Mariazinha femista chegou na agressividade provando que Joãozinho tá certo por ter agredido, sacas? E isso serve pra dizer o contrário também, a gente deveria chegar na gentileza, explicar e tals e não proferir discursos de ódio. E não resolve nada, fica aquela treta sem fim, um querendo fazer o outro pior quando na verdade os dois estão errados!

      Excluir
  3. "E existem feministas por aí que estão julgando mulheres como não-feministas e apoiadoras do machismo só porque se depilam, usam maquiagem e cuidam da beleza." E além disso, eu já vi gente que julga mulheres que não estão enjangadas no movimento como sendo machistas, só porque não são oficialmente feministas..... GENTE! VAMOS COM CALMA POR FAVOR! A pessoa pode não participar oficialmente do movimento, mas nem por isso ela tá apoiando o machismo. Ela pode muito bem defender as mesmas coisas que o feminismo só que de outra maneira. Existem vários caminhos para o mesmo objetivo.

    E sobre os animes: MEU DEUS, TU FALOU TUDO SOBRE O QUE EU SENTIA COM FT <3 Eu sempre fui dessas que fica falando dos "shounens peito e bunda" Mas, o meu problema contra eles é quando DEIXAM de focar na história que tem um enorme potencial para se focarem apenas no peito/bunda (vulgo minha eterna decepção com Campione). Porém, se tem gente que curte ver o peito/bunda não há nada para julgar! Aliás, temos No Game, No Life que foi uma caralhada de peito/bunda, mas foi um anime espetacular, com ótimos protagonistas e um enredo muito bacanudo. Enfim, cada um assiste o que lhe dá prazer, tipo ficar julgando quem curte ver peito/bunda enquanto a pessoa tá lá querendo ver os boy de Free sem camisa é TRAÍRAGEM MANU!

    E é isso que ocorre com FT, tipo o povo fica reclamando do peito/bunda com as mulheres, mas ninguém fala do tanquinho do Natsu ou quando o Gray faz os strip dele. Aliás, é isso uma das coisas que achei bacanas em FT, pois ele prega a igualdade de fanservice, tanto para homens quanto para mulheres xD

    Tipo, tem anime problemático!? TEM! Precisa parar de ver!? NÃO! É que nem as tretas que deu com Super Lovers, o pessoal estava problematizando para abrir os olhos, para as criaturas não saírem por aí achando super normal um marmanjo pegar uma criancinha, que mesmo na sua adolescência tinha cara de criancinha. Mas, ninguém disse que estava proibido de ver Super Lovers. O mesmo com o meu lindinho Inu X Boku SS, rola umas ceninhas de fanservice, dá para tacar uma problematizaçãozinha na relação dos protagonistas, uma vez que em certos momentos a Ririchyio acaba tendo um ar mais "infantil/loli", mas ainda assim eu amo aquilo, vou continuar vendo, mas também não vou fechar o olho para o que tá lá.

    Enfim, post maravilhoso <3

    Kiss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nem consigo encontrar outro termo: Tá uma merda! Tipo eu, que não participo ativamente do movimento feminista e agora apoio o machismo, não é assim também, né? A prova disso é que fiz esse post. O mundo tá polarizado, ou você é machista ou é feminista -não sei porque tratam eles como se fossem opostos, mas não são-, se você não for machista, está obrigatoriamente feminista. Ou você é direita ou esquerda, se você não é esquerda, obrigatoriamente você é de direita. Ou você é LGBT+ ou LGBTfóbico, gente... Não é assim que se faz, não se polariza nada desse jeito...

      Sim, o meu problema é com isso também, se tiver peito e bunda, tudo bem, acho meio chato, mas eu continuo vendo numa boa, o problema é quando o anime tem um potencial e ele deixa a desejar porque só aparece peito e bunda na tela, enche o saco! E sim, eu vi Campione, ele tem uma proposta muito boa com deuses gregos, Itália, escolhidos e tals, mas a história acabou se focando só em peito, bunda, beijos -e como teve beijo, teve beijo bagarai- e harém, também tive uma decepção muito grande, achei que o anime ia ser foda... Nunca vi No Game no Life, aquela "luz" do anime me impede de vê-lo, nunca fui muito de ligar pra arte, mas desde que ela não me deixe cega, né? Quando inventarem um filtro de monitor preto e branco no computador, eu vejo No Game no Life de boas -em preto e branco, mas pelo menos não vou ficar cega-. EXATAMENTE! O pessoal que reclama de peito e bunda são os mesmo que assistem Free "pela história", é claro, elas nem querem ver os cara pelado, se eles aparecessem 90% das vezes coberto, duvido que teria esse sucesso -q
      Ah! O Gray... Lembro que uma das coisas que eu gostava em FT -sim, eu sou chata, não gosto de quase nenhum anime que geral gosta, mereço morrer- e ver o Gray fazendo o strip dele, em FT tem muito mais homens fazendo strip, mas eu, Hari, gosto muito da fisionomia do Gray, magro, acinturado, gostoso, musculoso e... Pera, o que eu tava comentando? Ah, sobre homem, bora comentar sobre homem agora, também adoro o corpo do Nagisa de Free, ele é magrinho e tals, eu quero um marido assim, gostoso e magro -mas um Undertaker também rola-
      MEL DELZ DROCELL, HARI, CADÊ O FOCO? Ah tá, acho que já comentei da igualdade entre os fanservices -sem zoa, eu fiquei pesquisando o corpo dos boy por um tempão aqui, perdi o foco huehue-

      Exato, tem muito anime problemático, mas não é questão de proibir nem nada. Eu vi a treta do Super Lovers, achei meio sei lá, além de ser pedofilia, é meio que "incesto" -tá, eles não são de sangue, mas não deixam de ser irmãos-. Não vi ninguém proibindo nada e é assim que se faz verdadeiramente. AQUELE OVA FOI PROBLEMÁTICO SIM! EU FIQUEI CHOCADA COM AQUELE MIKETSUKAMI SAFRADO -erro proposital- DAQUELE JEITO! GZUIZ!

      Obrigada, diwa <3

      Excluir
  4. Adorei o post, disse tudo.
    Por mais pessoas assim.
    (Só não entendi essa parte dos animes... acho que só eu que não assisto animes. Se tu quiser me recomendar um...?)
    Acho que todos nós devemos ter direitos iguais seja homem ou mulher. Tem pessoas, que em vez de ajudar só atrapalha, e isso é triste. Mais pessoas com amor no coração.
    Beijos.
    http://era--umavez.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, por mais pessoas assim mesmo porque tá difícil.
      Te recomendo FullMetal Alchemist Brotherhooh, é muito bom.
      Sim, tem pessoas que só avacalham o que era pra ser legal e nobre

      Excluir
  5. Oi Hari! Tudo bem? Estou feliz que você tenha voltado à blogosfera <3
    Mulher, te admiro por ter tido coragem de fazer um post desses, porque é mesmo um assunto muuuito polêmico. Acho que a sorte é que aqui na blogosfera o pessoal é de boa, mas publica isso no facebook pra tu ver! Brota femista cá e ecolá dizendo que é diferente, que mulher deveria ser mais valorizada e bla bla bla, e machista com o típico argumento de "chupa meu peru". Sad, but true.
    Bom, vamos lá, primeiramente, achei super estúpido da parte dessa moça dizer aquilo para o seu amigo! Na real, custa as pessoas serem mais mente abertas? Ele não estava assediando ela, não é porque a cumprimentou que queria vê-la sem roupa ali, fala sério, algumas feministas são MUITO extremistas! E aí eu pergunto, por quê tanta repulsa pelo sexo oposto? O que elas diriam se uma lésbica ou um trans a elogiasse ou a cumprimentasse assim? Será que a reação seria a mesma? De repulsa, nojo? Seriam elas julgadas? Acho que é algo para se pensar. Na minha humilde e solene opinião, uma pessoa deve primeiramente conhecer todos os conceitos daquilo que deseja praticar antes de fazê-lo, porque não é com hipocrisia que o mundo vai pra frente. E isso só prova cada vez mais e mais que todos os lados estão errados. Ou pelo menos, o que chega mais próximo do "correto" ainda não conseguiu se estabilizar.
    O que estou tentando dizer é: é tudo muito relativo. Eu definitivamente não gosto de femistas, ou como chamam, feminazis. E muito menos de machismo. Mas há coisas e coisas, não é mesmo? Algo que me incomoda muito é o pensamento de algumas pessoas de que a vítima do estupro não é realmente a "vítima". Porque afinal, não se deve andar na rua de noite, com um short curto, um decote chamativo...e também, ela devia estar ciente do perigo. Quem disse? Quer dizer que as mulheres têm que ter medo de andar na rua à noite? Desde quando? Desde quando elas não têm o direito de vestir o que quiserem? Não acho certo andar por aí com o short enfiado no rêgo, mas também não acho errado. Cada um se veste como achar melhor. Ok, a menina pode estar tentando chamar a atenção dos homens...mas a ponto de querer ser estuprada? Hnmm, acho que não. Eu não posso falar muito, mas eu acredito que ela não queira realmente atrair olhares subjetivos (às vezes, sim), mas talvez, se sentir mais bonita, valorizada? Posso entender perfeitamente como é isso, portanto, não a culpo e nem a julgo. É completamente normal querer se sentir bem consigo mesmo. Maaaaaaas, há muito escondido por baixo dos panos. Porque, eu concordo, a pessoa tem o direito de fazer o que ela quiser com o próprio corpo. Com o próprio corpo. Mas, infelizmente, essa frase pode ser muito mal interpretada, you know, tudo o que você diz pode e será sempre usado contra você. Porque, vejamos, se uma pessoa pode fazer o que quiser com o próprio corpo...então, seguindo a linha de raciocínio, isso também não lhe dá o direito de pensar como quer? FALAR como/o que quer? AGIR como quer? É claro, cada um tem o direito de seguir o caminho que deseja trilhar, sem problemas...mas hm, é preciso ter muito cuidado com o que se fala por aí, sabe? Está tudo bem se as pessoas pensarem assim, desde que não humilhe ou denigre a imagem de outra pessoa, mas...não é assim, infelizmente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, só sumi por um mês, calma -q
      Por isso que decidi postar aqui, como eu disse acima, no facebook eu não dou muita opinião porque QUALQUER COISA que eu diga, vai ter gente brotando e dizendo que eu sou um lixo.
      Também achei atitude meio bosta essa dela, não é porque ele desejou bom dia que era assédio, não precisava ter respondido daquele jeito. Certo, tem alguns homens que dá um "bom dia" com aquele olhar que a gente sabe que ele deve tá pensando "essa lá em casa eu faço um estrago", mas eu conheço ele e ele não é de olhar assim pra mulher -e nem pra homem- e mesmo se olhasse, creio eu que olhar não é ruim, afinal, nós fazemos isso também -não tão descaradamente, mas fazemos-. E convenhamos, as mulheres -e homens também- de vez em quando gostam de serem cobiçados para aumentar a velha autoestima. Só que o lance da mulher se sentir cobiçada é meio polêmico, porque em vez de aumentar a autoestima, aumenta o medo de ser estuprada ou algo parecido, o pensamento está tão enraizado na sociedade que agimos como se a culpa fosse da vítima mesmo e isso explica o fato de aumentar o medo. Acabou o post e não falei de assédio, mas tudo bem... AH! Esqueci de falar de outra coisa: Imagina a cena, uma mulher bem corpuda passando na rua e um cara assobiando e dizendo "ô, gostosa, essa aí eu arregaço toda", se aparecer um homem pra defendê-la tipo "ei, cara, isso não se faz, deixa ela", sabe o que acontece? ISSO MESMO! "Pô, você é viado? Olha essa gata!" então às vezes nem é culpa do homem mesmo, eles possuem essa necessidade de mostrar pro mundo que são machos e héteros, como se ser chamado de gay fosse ofensa...

      E sim essa frase de "fazer o que quiser com o próprio corpo" é problemática, mas é óbvio que essa frase ainda segue abaixo de outra do tipo "respeitar os direitos humanos". Ela andando com decote e short curto fere os direitos humanos? NÃO! Então pode. Fazer tatuagem, fazer sexo, beber o que quiser, vestir-se do modo que achar melhor, escutar qualquer música FERE OS DIREITOS HUMANOS? Não! Então pode. Se ela saísse por aí proferindo palavras ofensivas contra as pessoas, matando, roubando ou estuprando FERE SIM os direitos humanos, então não pode. Pelo menos é assim que eu vejo.

      Excluir
  6. Ainda sobre a questão do "certo ou errado", eu não me vejo muito capaz de opinar {lol} mas eu acho que isso também conta muito com fatores religiosos (?). Você vê, o feminismo defende a igualdade e os direitos iguais, mas e as religiões? Eu não sei da sua religião, Hari, ou de alguém mais aqui, mas a Igreja Evangélica, pelo menos pelo que eu sei, repugna muito a vaidade da mulher e não permite coisas (às vezes) como se depilar, pintar o cabelo de cores exuberantes, frequentar certos lugares, portanto...é muito difícil, sabe. É religião, quer sim quer não, é algo importante e seus conceitos devem ser respeitados. Eu sinceramente não acho que tais "regras" (que na minha opinião nem deviam existir justamente porque todo mundo pode ser o que quiser) mudariam tão facilmente. E isso é algo que infelizmente influencia muito a cultura dos outros povos. Mas enfim, eu pessoalmente tenho preguiça de me depilar, mas me sinto mais "limpa". Não estou querendo dizer que quem não o faz é anti-higiênico, mas eu prefiro assim, e não sei porque raios iria criticar a escolha de outra pessoa em relação à isso se me sinto bem com a MINHA escolha e me sinto BEM com isso. Sobre o peso, também concordo completamente! Mano, desde que não afete a sua saúde, por mim a pessoa pode comer e engordar o quanto quiser (ou ao contrário)! Mas quando isso afeta o autoestima da pessoa ou a saúde, aí já não é questão de orgulho da própria aparência, e sim do que é melhor para a saúde mental e física do dito cujo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não gosto de falar de religião, é um assunto muito mais polêmico do que feminismo, mas eu sou louca mesmo, então vamos lá: Como conhecemos, a religião e as igrejas em todas as suas vertentes está em constante mudança de acordo com a sociedade em que estão inseridas. Um exemplo é que a Igreja Católica, que antes era muito mais cruel, que ocultava conhecimentos científicos e matava muita gente inocente e que agora tem um papa super liberal e respeitado, ele falou várias coisas bonitas em apoio aos LGBT+, às mulheres, negros e minorias -citei a católica como exemplo porque é uma das mais antigas e mais fáceis de reconhecer tal mudança-. A Igreja Evangélica também mudou, se eu não me engano, a Igreja Evangélica como conhecemos foi inspirada, se eu não me engano, na Igreja Calvinista, e se você ver, não é a mesma coisa de antes, sabe? Então sobre o lance das igrejas, acredito sim que elas podem mudar para se adequar ao período, se a Igreja Evangélica prega isso, tá na hora de desconstruir, pois muita gente -muita gente mesmo- dentro da Igreja Evangélica não acredita que a vaidade e a frequência em certos lugares podem os afastar da salvação. E acredito em você, tais "leis/regras" da Igreja não serão mudadas facilmente, mas eu acredito sim que serão mudadas em um futuro próximo ou distante, de maneira lenta e paciente para se adequar à sociedade em que estão inseridas. E calma, eu respeito as igrejas, não vou sair gritando pra elas pararem com isso, afinal, são valores ainda antigos e que estão precisando de uma reforma, reforma essa que virá de maneira natural.
      Eu me depilo sim, tenho certa preguiça também, mas eu sempre o faço porque eu me sinto melhor assim. E entendo o que quer dizer com questão de limpeza, é que suamos muito nessa região e é mais fácil e menos calorento quando essa região não possui os pelos, pelo menos pra mim. Outras pessoas não pensam assim e se sentem mais confortável deixando o pelo crescer, é escolha delas, eu respeito e protejo, afinal uma escolha própria é motivo pra se orgulhar, seja qual escolha seja. O mesmo falo pra peso, eu nem ligo pra peso, não sou acima do peso e nem sou o padrão da sociedade, eu fico feliz com isso e gosto do meu corpo, não está afetando minha autoestima, então pronto! Lembrando sempre daquela frase dos direitos humanos, claro, você pode fazer o que quiser, desde que seja dentro dos direitos humanos

      Excluir
  7. ~tive que separar em várias mesmo, me desculpe ;_;
    Mas anyway, o que tenho vontade de fazer mesmo é tacar um grande foda-se. POHA, AMBOS OS SEXOS SÃO IMPORTANTES. NINGUÉM AQUI NASCEU DE OVO (será?)! SE NÃO FOSSE POR UMA MULHER, TU NÃO ESTARIA AQUI HOJE, E SE NÃO FOSSE POR UM HOMEM, TAMBÉM NÃO! QUE CACETE, sério! As pessoas ficam arrumando briga pra tudo, todos possuem papeis importantes para a sociedade. Mas a questão é que, infelizmente, o mundo se acostumou com a ideia de que mulher é do sexo frágil. E é aí que fica complicado...falando francamente, acho certo que apenas os homens tenham como obrigação se alistar para o exército, por exemplo, enquanto as mulheres cuidam da casa e dos filhos. Gente, isso não quer dizer que os homens são os heróis e as mulheres apenas donas de casa inúteis! Não é isso, mulheres aguentam tanto quanto homens, mas na minha opinião que ninguém pediu, parece ser o mais viável, por vezes. Mas, realmente, se fulana quer se alistar e fulano prefere cuidar dos filhos, qual o fucking problem? É esse tipo de pensamento que não consigo entender, por quê as pessoas não conseguem simplesmente deixar os outros viverem suas vidas em paz? As coisas seriam tão mais fáceis sem todo esse estress que no fim não chega a nada...mas mesmo o feminismo não parece estar tendo muito resultado. Acho que nenhum está, no final de tudo, indo para firmar um acordo...
    Sobre os animes, bem, realmente muitos deles são machistas, mas como você mesma disse, é preciso relevar algumas coisas. Os mesmos animes que mostram peitos e ecchi excessivo, mostram também mulheres fodonas e que sabem lutar e têm personalidades fortes! Então sério, generalizar é erradíssimo. Eu não me incomodo tanto com essas cenas em Nanatsu no Taizai, mas tenho que concordar...a Elizabeth parece uma songa monga :V mas acho que isso vem mais da personagem, e não woooow, toda uma conspiração do Japão contra as mulheres, mds, illuminatis '0' ~muita gente pensa assim, parece que não tem nada pra fazer mesmo...Mas algo que me irrita bastante é que eles tratam muito as mulheres mal em alguns animes, e esse é um dos motivos para eu não gostar de Ookami Shoujo to Kuro Ouji...tipo, eu adoro Itazura na Kiss, mas tem um episódio em que o Naoki dá um tapa na Kotoko e meu Deus...isso me deixou enfurecida! @_@ Além de que ele a tratava como lixo na maior parte do tempo...e isso me lembra de Sasuke e Sakura também...mas enfim né.
    Concordo com você, a pessoa assiste se quer. Se não quer, vaza! É só clicar no "x" ali do ladinho da aba e acabar com todo o sofrimento. Difícil? De forma alguma, mas as pessoas preferem estragar o prazer das outras.
    E pois é, de séries ninguém fala, de filmes ninguém fala, de funk então...curioso, muito curioso...
    Anyway, welp, gostei mesmo de ler esse post e tentar entender seu ponto de vista =] Não vejo problema algum em criticar animes too, todos eles têm ao menos um ponto negativo...tipo...Highschool of the Dead. Sabe, é meu xodózinho, gosto muito mesmo, mas o ecchi excessivo me incomoda muito e acho que até tira o foco da história algumas vezes, mas prontos, para quê arrumar confusão? Me divirto com o resto e isso basta u.u

    Beijinhos :*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, não tem problema, amo comentários grandes <3
      Concordo com você, ambos os sexos são importantes na sociedade, se um deles deixasse de existir, simplesmente não existiria mais ninguém! Acho que o verdadeiro problema não está na briga mesmo e nem na necessidade de diminuir o outro, é que não enxergamos que todos somos pessoas e pessoas merecem respeito. Tá faltando alguém que espalhe amor, quanto mais eu vejo ódio na internet, mais aparece ódio de outras pessoas. Ódio só gera ódio, as pessoas não entendem que é o amor que salva o mundo.

      Tem uma mulher aí sambando na timeline do feici -que não lembro agora do nome dela- que se alistou no exército por livre e espontânea vontade, ela passou e agora samba na cara de muito macho por lá. E também acho errado essa de que só homem pode se alistar no exército, mas ok... Seria legal se eu fosse uma Agente Carter da vida real. Nota: Agente Carter é uma personagem da Marvel, ela é do exército, chefe do Capitão América na época que ele era do exército também.

      Eu me incomodo sim com muitas cenas do Nanatsu porque acho desnecessário algo pra "encher linguiça" numa série com potencial como Nanatsu -mas devo admitir que nem mesmo o dito "potencial" do Nanatsu, eu não gosto, já que é tudo forçadão e sem explicações para as coisas acontecerem-. É engraçado ver algumas pessoas fazendo teorias da conspiração com isso, aquele personagem sexualizado está ali porque é da sociedade e tals, às vezes nem é culpa do autor, ele só quer que venda o produto dele e coloca essas coisas "atrativas" pro povo comprar o mangá dele. Não vi nenhum dos dois animes que você citou, mas esse segundo parece ser um romance, o que é estranho em algumas obras que fazer o homem ser o manchão e ficar tratando a mulher como lixo. Já ideia do Sasuke é diferente, pois ele trata todos assim, não só a Sakura.

      Sim, livre arbítrio, se não gosta, não tem porque ficar se torturando e vendo aquilo -a não ser que você vá fazer um post sobre isso, criticando passivamente sobre o anime, como é o meu caso-, não tem por que ofender as pessoas que gostam.

      Obrigada por ler até o final e de dar esses comentários maravilindos no meu post, achei interessante o seu ponto de vista e é mais ou menos essa mensagem que quis passar, se você gosta, assista, mas entenda que é ficção

      Excluir
  8. Yoo Hari! o/

    Wow, um post polêmico, adoro. -q
    Esse termo "femismo" é um tanto complicado porque as pessoas o usam de forma muito errada, mas é simples, não? Não sei o que tanto o povo complica!

    Sobre a parte do feminismo, concordo completamente com você e penso da mesma forma. A questão principal é: ninguém tem que ficar ditando regras, sejam machistas ou feministas ou alguma outra coisa; o ideal é que cada um tenha o direito de fazer o que quiser com o corpo. Mas aí temos uma questão um pouco mais complicada: às vezes somos condicionados a agir de determinada forma, às vezes somos educados e/ou a mídia impõe as coisas de uma forma tão forte que é bem difícil quebrar os padrões e as barreiras. Às vezes nem sabemos de que forma nos sentimos "à vontade" porque nunca tivemos a oportunidade de experimentar outras coisas, então acho que essa é a grande importância do feminismo (se praticado direitinho, claro).

    Sobre o machismo nos animes, nem sabia dessa publicação lokona aí, eu heim.
    Mas tá, eu concordo novamente com você, inclusive critiquei recentemente o anime K-project no blog pelo mesmo motivo: é um fanservice tão desnecessário, melhor dizendo, é machista, afinal a personagem (Seri) não tem necessidade nenhuma de ter aqueles peitos surreais e podia ser muito melhor explorada em outros aspectos, mas não, cagaram com ela. E óbvio que esse é só um dos inúmeros casos em que isso acontece, então dá raivinha mesmo. E mesmo tendo o fanservice inverso, repare que é MUITO mais brando, acho que se fizer uma pesquisa, a quantidade de peitos e bundas mostradas em um anime como Fairy Tail/One Piece será maior que o "tanquinho" - e convenhamos que o tanquinho não é nada comparado a um peito e uma bunda, que são mais sexualizados do que a barriga masculina (a não ser que mostrassem a bunda/o pinto dos caras, mas isso acontece... quase nunca?). (sem generalizar, tanto é que não tenho nenhum estudo estatístico pra me auxiliar, mas se reparar bem nos animes desse tipo, a coisa é mais ou menos por aí)

    Mas é lógico que não vamos condenar ou proibir animes, eu mesma adoro vários animes que tem muitos problemas, o ideal é realmente problematizar (de forma respeitosa) e trazer à tona essas questões, para os mais desavisados pararem pra pensar, mesmo que por um minutinho, sobre o que estão assistindo. E com certeza, os animes não são os únicos, qualquer ramo da indústria do intretenimento contém não só machismo, como preconceitos e tudo o mais.

    Acho que o que a gente deve fazer é, sempre, ter respeito com as outras pessoas, afinal também queremos ser respeitados, né? Independente dos gostos de cada um ou das críticas que fazemos a outras obras, o respeito é fundamental.

    E como assim, tem gente que não aceita trans no movimento feminista? Tipo, oi? (eu sou super por fora dessas coisas, fazer o que -q) Mas isso não faz sentido, minha gente. D;

    Beijos e obrigada por esse post que veio bem a calhar por aqui! o/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Posts polêmicos, os melhores <3
      Se for pensar, tudo é muito simples e o povo complica e/ou avacalha, aí vira essa zona...

      Sim, sem ditar regras, já é meio bosta esse negócio de ser aceito, e é pior quando ambos os lados estão botando estereótipos prontos para serem seguidos. Gente, só para.

      E concordo com você sobre essa importância do feminismo, eu sinto isso também, é tão foda esse negócio de se sentir confortável porque não somos acostumadas com isso e tals.

      Não vi K-project e não sabia que tinha muito fanservice, que horror! Eu odeio animes com fanservice -pros dois lados, não me importo, só gosto dos fanservices yaoi porque me fazem shippar, mas não sofreria sem elas-. E sim, concordo que o abs não é nada comparado a peito e bunda, mas convenhamos que é o que mais deixa nós -mulheres- confortáveis, se mostrassem a bunda ou o pênis dos caras, deixaria as mulheres desconfortáveis e não seria um bom fanservice -pelo menos eu sim, essas coisas eu só vejo em yaoi, não sou acostumada a isso num anime "normal"- e por causa disso, eu também não me sinto confortável com peitos e bundas femininas voando pela minha tela.

      Proibir animes é uma coisa completamente sem noção a se fazer, principalmente porque não vai adiantar nada, não continuar desrespeitando, é o Brasil, cara! Brasil é assim! O que temos que fazer é isso, avisar as pessoas que não manjam tanto e problematizar e tals.

      Não é mentira, elas dizem que só mulheres com vagina são capazes de entrar no movimento feminista, é bizarro isso.
      Por nada, eu que tenho a agradecer o/

      Excluir
  9. Eu sei de qual página você está falando e eu devo dizer que: Até hoje eu não sei o quão ou não séria é aquela página, as postagens dela são estranhas, ao mesmo tempo que tem coisa séria ali, tem coisa que não tem NENHUM sentido e as vezes eu me pergunto se é alguém aloprando o movimento, se é alguém que é acredita mesmo naquilo, ou se é alguém que realmente acredita naquilo.
    Mas agora, falando sério: Acho que o maior problema dessa discussão é que existe um publico grande (que eu poderia dizer ser dominado por crianças e adolescentes, mas seria mentira porque tem adulto ai também) que simplesmente nega tudo de errado que tem numa obra que eles gostam, como tu disse no poste "você pode gostar de algo e ver os defeitos daquilo", mas quem disse que as pessoas fazem isso não é mesmo?
    Machismo nos animes é algo real, mas também é algo real em outras mídias, incluindo séries (recentemente to vendo uma bem famosa que as pessoas amam de paixão e to vendo uma série de problemas envolvendo isso, além de umas outras coisinhas). Mas isso não significa que você não possa consumir ou gostar, das obras, tem que ter noção e eu vejo muita gente que não tem, o que é foda.
    Entretanto, quanto a parte do fanservice justo, tem uma pequena coisa que eu gostaria de dizer: Nem sempre ele é exatamente justo, porque depende do que está sendo passado com ele, se você tem a situação onde tem uma mina peituda e ela sempre por algum motivo idiota acaba com eles de fora, você não pode comparar com uma cena de um cara tirando a blusa para a batalha. E o motivo disso é bem simples: a ideia que cada um passa. Se o peito está de fora só porque bateu um vento vai pra uma cena de comédia ruim provavelmente, enquanto uma cena de batalha onde o cara tira a camisa mostra mais a "força" dele, sabe? Eu espero que tenha dado pra entender, porque parece confuso quando eu releio x_x
    Bem, parabéns pelo post, essas coisas acabam tendo que ser trazidas mais cedo ou mais tarde e infelizmente é um daqueles post chatos de fazer e cansativos, porque sempre existe chance de dar treta ;/
    Bem, vou dar uma olhada no post de yaoi, até~

    warpday.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É, eu fucei a página também, tem coisa bem bizarra naquilo e é difícil não levar na zuêra, mas a adm parece falar sério e acreditar nas coisas que ela coloca -e também pode ser que ela esteja querendo aloprar o movimento mesmo-
      Existe uma parcela grande de pessoas que idolatram uma certa obra -um anime, uma série, um mangá, whatever- a ponto de fechar os olhos pra qualquer coisa negativa que outras pessoas digam sobre essa obra, muitas vezes usando o argumento "você não conhece o suficiente para criticar"
      O negócio do fanservice justo eu até entendo, expliquei mais ou menos a situação pra Helo em um comentário acima: " E sim, concordo que o abs não é nada comparado a peito e bunda, mas convenhamos que é o que mais deixa nós -mulheres- confortáveis, se mostrassem a bunda ou o pênis dos caras, deixaria as mulheres desconfortáveis e não seria um bom fanservice -pelo menos eu sim, essas coisas eu só vejo em yaoi, não sou acostumada a isso num anime "normal"- e por causa disso, eu também não me sinto confortável com peitos e bundas femininas voando pela minha tela." E sem dúvida, em FT quando os homens mostram o corpo é pra mostrar virilidade e quando são mulheres, é um motivo bobo. Aí que entre mais uma vez o conceito de preferências de cada um, é cientificamente comprovado que mulheres gostam de homens mais confiantes, fortes e viris enquanto que homens não ligam muito pra isso, sabe? Ah, relaxa, deu pra entender perfeitamente sua linha de raciocínio
      Obrigada pelos parabéns, eu tenho recebido alguns comentários anônimos me xingando por causa desse post e eu decidi escrever na plataforma do blogger justamente porque por aqui as tretas ficam em off e não causam furdúncio, sabe? Eu adoro a blogosfera <3
      Dê uma olhada sim, eu tenho muito orgulho dele

      Excluir
  10. Oeee!!
    Demorei mas cheguei aqui novamente \o

    AEEEEE POLÊMICA, NÃO VOU MENTIR, ADORON.
    Bem, vou ser sincera: não procuro saber muito sobre esse tipo de assunto nem nada :v huehue, mas mesmo assim vou dar minha opinião sincera.

    "o real problema do movimento não é o movimento em si que é ruim, pelo contrário, ele tem uma causa nobre, são as pessoas que estragam", CONCORDO TOTALMENTE!! Você falou tudo cara.
    Sobre essa garota que disse aquela porcaria: dá uma vontade de chegar na voadora não dá? Sério, não é possível que a gente tenha chegado a esse ponto sabe? de até de um simples "Bom dia", já ser motivo disso tudo ;-; que isso minha filha, vai tomar um calmante, sei lá uma água com açúcar.

    Alguns animes realmente exageram um pouco, mas não acho meio nada a ver já que simplesmente é um anime cara!! Antigamente os personagens dos desenhos animados fumavam, davam tiros um nos outros e ninguém falava nada, hoje em dia que é tudo cheio de "mimimi" e não se pode mais falar nada que tu já é injustiçado e já te chamam de preconceituoso e os caralhos alados da vida.
    Eu particularmente não acho muito certo ficarem mostrando as tetas na rua assim, daquele jeito, mas se a pessoa quiser fazer aquilo DEIXA ELA CACETE! É o quê ela quer fazer, o jeito dela de se expressar, ninguém tem que ficar enfiando o bico aonde não é chamado.
    A pessoa faz o quê ela quiser da vida dela, e acho desnecessário quem não acha certo ficar enchendo os outros com isso.

    Eu não sou feminista nem nada, só acho que as pessoas deveriam ter muito mais respeito uns pelos outros do quê ficar de "mimimi" toda hora.

    ADOREI O POST. MIL TRETAS \o/
    Fui~

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. SHAUHSHUAS TAMBÉM ADORO UMA POLÊMICA, BATE AQUI! E tudo bem, pelo menos você fez presença por aqui <3
      Às vezes me pergunto, sabe? Até onde a humanidade vai chegar? Estamos a ponto de recusar um bom dia educado, ou melhor, estamos a ponto de achar que até um bom dia pode ser ofensivo, acho que se eu estivesse no lugar dele, teria pedido pra ela tomar um calmante mesmo -mas aí teria alimentado uma possível treta-
      Eu não acho fumar e dar tiro tão discutível assim, até porque fumar não é ilegal e o lance do porte de armas faz mais sentido no desenvolvimento da história, sem falar que são coisas mais difíceis de reproduzir na realidade, visto que cigarro "mata" e ninguém vai te deixar sair armado. Mas o lance do abuso é perfeitamente normal e fácil reproduzir no real, sabe? Mas proibir é um absurdo! O problema não está nisso, está que precisamos educar as pessoas a separarem ficção de realidade e assim vai ser muito mais fácil usar o argumento "é só ficção!". E sério, é totalmente verdade que geral agora fala que você é o errado por qualquer besteira tipo "eca, você bebe água, mas que racista, só bebe água porque é transparente, se ela fosse preta você não bebia" Claro que isso é só um exemplo exagerado, mas é tipo assim que está atualmente.
      Não me considero feminista justamente pelo que o movimento se tornou, estão confundindo "femismo" e "feminismo" toda hora, no movimento feministas a maioria do pessoal é de má índole, assim fica complicado...

      Excluir
  11. >_< Yo Hari-chan! Acho que por enquanto sou o único que não vai fazer criticas aqui... Mas eu amei o seu Post e concordo com tudo que você disse (escreveu), principalmente na parte dos Animes.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente, você é o diferentão -q
      Obrigada, é sempre bom ver gente que se identifica com o que escrevo

      Excluir
  12. Oee >///<

    É meu primeiro comentário aqui? Certo. Eu sou a Yuu, mas pode me chamar de Yuunie. E moça, eu te admiro profundamente por falar sobre este assunto delicado e polêmico que é o feminismo e o machismo nos animes. Recentemente, eu vi um video da Haru no youtube onde ela fala sobre machismo nos animes e por conta da internet ruim não pude ver o video completo. Depois disso, o youtube indica videos de caras respondendo a Haru (de forma positiva ou negativa? não sei). Antes de falar sobre isso, eu gostaria de dizer que por causa dessa grande comoção do feminismo na internet (e na vida) dos últimos tempos, eu tenho me questionado imensamente: afinal, eu sei o que é feminismo?
    Pra mim, feminismo era aquilo que a minha mãe me ensinou desde pequena. Mas sabe essas situações que tu citou? A guria que foi estúpida com o seu amigo, feministas criticando mulheres que são vaidosas, e até mesmo mulheres criticando quem usa absorvente (gente, eu fiquei chocada com isso), entre outras situações, me deixaram com a dúvida na cabeça. E afinal o que é feminismo? Apesar de me certificar que sabia o que era, já vi tantos atos "feministas" que me deixaram indignada, que eu comecei a pensar que ou aquilo não era feminismo, ou eu entendia errado. Aí aprendi um pouco sobre femismo e que atos machistas causam desconforto (medo, raiva, etc) de forma instantânea, e o que me deixa confusa é tantas pessoas se dizerem "feministas" mas serem... misândricas! (e mais triste é ver mulher dizendo que não precisa do feminismo, mas tá). O que eu quero dizer é que é reconfortante saber que mais pessoas se sentem como eu ao notarem as manchas que existem num movimento tão bonito.
    Agora, voltando pros animes. Eu não me sinto muito confortável com animes que exageram nos peitos, bunda e tanquinho, eu fico meio envergonhada (se tiver mas não for o foco, tudo bem xD)... Mas tipo, não é meio lógico que exista machismo nos animes? Ele existe em vários tipos de conteúdo de mídia que vem de vários lugares do mundo, em algum momento vai apresentar defeitos, certo? Ainda mais que os animes vem do Japão que é um país cheio de tabus (e que lindamente províncias vem aprovando os casamentos gays, ou seja, aos poucos a vida vai ficando mais bonita). Eu acho completamente errado fechar os olhos e negar que não existe machismo, por mais que a gente ame animes, mas não é banindo ele do nosso país que vai melhorar as coisas. Acho que essa grande manifestação do femismo dentro do feminismo nos mostrou que o problema não tá só nos homens (e sabe, muitas dessas femistas são assim por conta de situações traumáticas) a nossa sociedade precisa de mais amor, que a gente não deve se separar entre homem e mulher... até porque ser homem não significa ser masculino, e ser mulher não significa ser feminina... enfim, entra noutro assunto.
    Eu falei alguma asneira? A verdade é que eu tenho muito medo de falar o que eu penso acerca desses assuntos, por causa do número de pessoas cheias de ódio que atiçam pavor na gente, sabe? Eu quero aprender a ter menos medo e parar pra pensar mais nisso, afinal, eu preciso formar minha opinião né?
    Parabéns pelo post Hari >///<

    Dois Cafés

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi oi, bem vinda ao blog e prazer em conhecê-la! Fuce um pouco nele, espero que goste dele!
      Primeiramente: Você não falou nenhuma asneira e completou o meu post de maneira excepcional <3 Ah! Não tenha medo de mostrar suas opiniões por aqui -tenha pelo facebook, ali é tiro, porrada e bomba-

      Vi a Haru pelo Treta News, mas já conhecia o canal dela antes e achei absurdo os próprios inscritos dela pedirem o tema e ainda reclamarem porque ela mostrou uma opinião sincera, sentido não há. Por enquanto, o único vídeo que falou desse post e que defendeu mais ou menos os mesmos ideais da Haru foi o Alexandre Esteves do JumentossauroVlog. Sim, um homem, e por incrível que pareça, ele não sofreu hate dos fãs, acompanho o canal dele desde cedo e posso dizer que ele com certeza não faz parte do movimento feminista. Foi mais ou menos o que eu falei ali no post, os maiores defensores da igualdade de gênero não está no movimento feminista, às vezes nem liga pro movimento ou até luta contra ele. O Bruno do Canal Plano B também fez um vídeo sobre e ele é um exemplo de pessoa que luta pelo fim do movimento e que apoia a igualdade de gêneros -apesar de eu odiar as teses e piadinhas irônicas dele, não posso negar que ele é um bom exemplo-. Enfim...
      Eu vi essa do absorvente, gente... É sério isso? Tudo bem, esquisito, apoio o fato da pessoa fazer o que quiser, mas eu não faria nem fodendo, não deve ser nada confortável andar por aí com sangue escorrendo pela perna...Sem falar que suja a roupa, essa pessoa que não usa absorvente com certeza deve gastar muito no sabão pra lavar, hein? Argh! Deixa quieto... O fato de muitas que se dizem feministas serem misândricas só comprova o fato que não são feministas, pois essa é uma atitude de quem quer superioridade ao sexo masculino. Isso mancha o movimento e é bem triste.
      Eu também não me sinto confortável, contando que a cena não seja tão apelativa ou que o foco não seja esse, mas no geral eu não gosto de fanservice, acho que tira o foco de qualquer coisa, se eu quisesse ver peitos eu digitava "peitos" no google. Pois é, achei o povo meio hipócrita tipo "comassim machismo nos animes? Isso não existe", meu querido, machismo tem em todo canto, a gente só não vai encher a porra do saco fazendo posts como o da página que citei aí na minha postagem. -e sim, casamento gay no Japão é master- E com certeza banir qualquer coisa não é solução pra nada, acredito firmemente na solução que eu dei para o problema porque eu sou daquelas que acham que tudo é possível de mudar se tiver uma educação. Não, também muitas dessas femistas são assim porque "falem bem ou falem mal, mas falem de mim", sabe? Tá na moda parecer um idiota na internet então tá todo mundo sendo idiota na internet.

      Excluir
  13. Acho muito pertinente trazer essas questões à blogosfera, principalmente por desmistificar os pré-conceitos que as pessoas criam em cima do feminismo por conta de alguns comportamentos de algumas feministas (afinal, as pessoas geralmente entendem o que querem das coisas e acabam disseminando suas compreensões em vez de os ideais originais, né).
    A única coisa que eu queria apontar é sobre o parágrafo de que "na ficção pode, na vida real não". Eu não sei se concordo - na verdade, acho que não. Não acho que pedofilia é ok. Não acho que ataque sexual, violência, é ok. Claro, existem obras nas quais esses temas são trabalhados, mas acho que é diferente quando se trabalha pra problematizar e quando se faz apologia à essas coisas. Quando se faz, sei lá,uma historia sobre guerra, eventualmente se passa por violência e tortura. Agora, fazer uma história onde um personagem tortura pessoas por prazer, se safa e isso é tido como "ok", não sei. Eu entendo que exista o gênero ecchi, por exemplo, mas não sei se "pode porque é ficção", pois assim como comercial de cerveja, ele passa a ideia de que a mulher é um objeto sexual - e claro que nisso está envolvida toda uma educação social, e que não é cortando todos os animes que isso vai mudar. A sexualidade não é um problema - um homem crescer achando que pode passar amão nas mulheres porque é pra isso que elas estão ai é, e isso evoluindo pra estupro, assédio e afins também é problema. Então não, não acho que na ficção "pode". Acho que depende qual o intuito do tema ali.
    Mas enfim, não to tretando não, foi mais uma reflexão mesmo -qqq

    Beixos! :*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exato, preconceito rola a solta nesse nosso mundinho, ainda bem que não vejo tanto assim na blogosfera, né?
      Eu nunca disse que essas coisas são ok, pelo contrário, eu sou uma das pessoas que mais problematiza esse tipo de coisa no meu facebook e mais de uma vez já fiz posts e já comentei sobre o assunto. Concordo muito com alguns pontos que você falou, mas vamos por partes:
      "fazer uma história onde um personagem tortura pessoas por prazer, se safa e isso é tido como "ok"" vamos lá, você acha que torturar pessoas por prazer é "ok"? Não? Provavelmente foi porque você recebeu uma educação correta dos seus familiares, escola ou amigos. Quando digo que na ficção pode é porque não interessa o que você ponha na ficção, se você tiver uma boa educação e souber distinguir que na vida real é errado torturar por prazer, você provavelmente não vai torturar por prazer. Eu cresci vendo desenhos ditos como violentos ou pesados para a minha idade, mas nem por isso eu sou uma assassina em série, entendeu? Porque eu recebi uma educação que me disse que era errado ser uma assassina em série.

      Agora pulando para o estupro/pedofilia/objetificação da mulher/whatever, a sociedade trata essas coisas como normais e nossa educação não faz muita coisa pra mudar isso, aí que está o problema. Pode ter conteúdo errado a vontade, mas não é censurando esse conteúdo que vai melhorar a mentalidade das pessoas, o que vai mudar mesmo é a educação que as pessoas recebem.

      Resumindo: Na ficção "pode" sim, mas desde que a pessoa que esteja vendo saiba que aquilo é errado na vida real. "Ah, mas se for um bebê/criança vendo?" simples, a classificação indicativa ajuda caso a pessoa que esteja vendo não tenha uma mentalidade boa o suficiente para ver aquele conteúdo.

      Eu sei que não está tretando, estamos aqui para discutirmos saudavelmente, não é mesmo?

      P.S.: Quanto às propagandas de cerveja, é um caso a se pensar, pois elas passam em canal aberto e não há nada parecido com "classificação indicativa" para propagandas.

      Excluir
  14. Sabe o pior disso? Feminismo radical também não é isso, feminismo radical é uma vertente dentro do feminismo que é um pouco mais extremista e defende, por exemplo, que mulheres transexuais são homens. Ou seja, é uma outra coisa. Chamar homens de lixo simplesmente por serem homens (ou pior, usar termos como "macho") não é uma atitude inerentemente feminista nem tampouco feminista radical, é só uma atitude babaca de uma pessoa revoltada mesmo. D: No mais, amei seu post, super didático e quero colar na minha parede HAHAHA me fez sorrir muito aqui. Grata!! <3 ^_^

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vou abordar isso em um post que tô preparando, até falei "E nem falei das mulheres não aceitarem as trans no movimento feminista, fica pra outro post". E também sobre o termo "feminista radical" é algo que não gosto de dizer, mas que facilita o entendimento, me referi na maior parte das vezes com o termo certo que é "femista" ou traduzindo "uma pessoa revoltada com atitude babaca" shuashua

      Obrigada, fico muito feliz que tenha gostado <3

      Excluir

Vai comentar? Leia as regrinhas:

~ Pode abusar dos palavrões o quanto quiserem, mas ofensas serão excluídas. Caso queiram criticar, críticas construtivas por favor;
~ "Seguindo, segue de volta?" Sim, mas fale um pouco do post também;
~ Pedidos? Fiquem a vontade;
~ Lemos a todos os comentários e sempre os respondemos;
~ No fim do comentário deixe o link de seu blog, se gostarmos, seguimos com prazer .

Pode comentar agora!