Curiosidades sobre aurora boreal e austral

26/06/2015 || || ||
Yo pessoas! Tô com a saudação da Hina porque sou V1D4 L0K4. Vi as minhas últimas notas, podem dançar com minhas notas boas! Estou mega-feliz com isso, é bom saber que tudo o que passei nesse semestre valeu alguma coisa. Enfim, queria postar sobre uma coisa assim faz tempos, mas nunca conseguia informação o suficiente. Eu mesma ainda não consegui informações o suficiente, mas dá pra fazer um post, mesmo que curto. Não se preocupem tanto, amanhã vai ter um post recheado pra vocês, não se acanhem! 

As auroras são fenômenos luminosos que ocorrem nas regiões polares à noite. Estes fenômenos são resultado de uma radiação solar que é conhecida como “vento solar”. Ao chegarem a terra, as partículas são guiadas pelo campo magnético até os pólos, causando uma explosão de luzes coloridas. 

Algumas pessoas não sabem, mas a Aurora Boreal ocorre no Hemisfério Norte e a Austral no Hemisfério Sul.

A Aurora Austral pode ser vista na Argentina -e você aí querendo ir pra Rússia?-.

Quanto maior a atividade solar, mais intensas são as auroras.

Os fenômenos são mais comuns entre os meses de fevereiro, março, abril, setembro e outubro.

As auroras pode surgir em vários formatos, tais como: pontos luminosos, faixas no sentido horizontal ou circular. No entanto, aparecem sempre alinhados ao campo magnético terrestre. As cores podem variar bastante como, por exemplo, vermelha, laranja, azul, verde e amarela. Muitas vezes, surgem várias cores ao mesmo tempo. 

As auroras boreais mais comuns têm uma cor verde-amarelada, e resultam do choque com átomos de oxigênio a alturas de entre 90 e 150 quilômetros. As auroras vermelhas, que aparecem acima das verdes, são produzidas pelos átomos de oxigênio, enquanto que as azuis se devem as moléculas de hidrogênio. 

As auroras produzem-se tanto no Inverno como no Verão, mas são invisíveis à luz de dia e, por isso, não são vistas no Verão.

Os mesmos ventos solares que causam este belo espetáculo interferem em meios de comunicação (sinais de televisão, radares, telefonia, satélites) e sistemas eletrônicos diversos. 

O nome aurora boreal foi dado pelo astrônomo Galileu Galilei em homenagem à deusa romana Aurora -do amanhecer- e seu filho, deus grego do vento forte, Bóreas.

Tal fenômeno não se restringe à Terra, também ocorre em outros planetas do sistema solar como Júpiter, Marte, Vênus e Saturno e também pode ser reproduzido de forma artificial.

O local onde há maior incidência da noite polar é na Lapônia Finlandesa.

A Aurora não acontece apenas de forma natural como também sob a ótica artificial ao levar em conta os resíduos que se formam por causa das explosões nucleares.

Fontes: www e www 


Obrigada por lerem e até amanhã, vou jantar -qq

3 comentários:

  1. Oi, Hari!
    Gostei do post, e sei bem como é essa sensação de as vezes ter pouca informação, mas o post acaba dando certo.A propósito, eu fiz um pedido de afiliação na página correspondente. Vê se tem condições de me aceitar,pv?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada por isso, é verdade, é bem frustrante essa sensação. Desculpa, sei que não costumo fazer isso, mas terei que recusar sua afiliação, isso porque não sei se vou poder postar sempre aqui e comentar no seu blog mesmo depois de voltar para a faculdade, caso eu volte e consiga, te contato. Peço desculpas mais uma vez

      Excluir
    2. Cherto, no have problem! :)

      Excluir

Vai comentar? Leia as regrinhas:

~ Pode abusar dos palavrões o quanto quiserem, mas ofensas serão excluídas. Caso queiram criticar, críticas construtivas por favor;
~ "Seguindo, segue de volta?" Sim, mas fale um pouco do post também;
~ Pedidos? Fiquem a vontade;
~ Lemos a todos os comentários e sempre os respondemos;
~ No fim do comentário deixe o link de seu blog, se gostarmos, seguimos com prazer .

Pode comentar agora!