The fault in our stars | A culpa é das estrelas

12/07/2014 || || ||
Olá! Tudo certo? Quero agradecer de muitão por me receberem muitíssimo bem aqui no blog! Vocês não sabem como estou feliz por postar aqui no blog, além de que já estou me sentindo super "de casa". Inventaram um apelido pra mim e se preferirem, que me chamem: Nicole-chan! Então, vim falar sobre o livro que virou filme, "A culpa é das estrelas". Apesar da "febre" que o filme criou (pra quem não sabe, virou a maior da modinha, quando descobriram que o filme seria lançado, todos começaram a ler o livro e dizer que eram fãs e que era lindo e blábláblá) eu li o livro antes de virar essa modinha, e sinceramente, quem não leu que leia logo, pois vale a pena.

A història é triste, porém, linda, maravilhosa, emocionante, perfeita e todos os outros adjetivos existentes são caracteristicas de "A culpa é das estrelas". Hazel é uma adolescente com cancêr na tireòide com metástase nos pulmões e é uma paciente terminal, mora com seus pais, que a obrigam a participar de um grupo de apoio à adolescentes com cancêr. Lá conhece Augustus (com quem acaba namorando) e Isaac (que se torna melhor amigo dos dois). Augustos tem uma perna amputada devido ao cancêr e Isaac é obrigado a ficar cego, juntos eles enfrentam aventuras emocionantes e o resto vou deixar para com que vocês descubram sozinhos.

Uma coisa que marca na història são as frases ditas, que são muito realistaq, parte bastante criativa e emocionante (terceira vez que uso essa palavra, não liguem, se eu fosse deescrever "A culpa é das estrelas"em uma palavra, com certeza seria essa) por parte do autor, como por exemplo:

"Não dá para escolher se você vai ou não se ferir nesse mundo, meu velho, mas é possível escolher quem vai feri-lo"

''Não sou formada em matemática mas sei de uma coisa: existe uma quantidade infinita de números entre o 0 e o 1. Tem o 0,1 e o 0,12 e o 0,112 e uma infinidade de outros. Obviamente existe um conjunto muito maior entre o 0 e o 2, ou entre o 0 e o 1 milhão.''

''Há dias, muitos deles, em que fico zangada com o tamanho do meu conjunto limitado. Queria mais números do que provavelmente vou ter, e, por Deus, queria mais números para o Augustus Waters do que os que ele teve. Mas, Gus, meu amor, você não imagina o tamanho da minha gratidão pelo nosso pequeno infinito. Eu não o trocaria por nada nesse mundo."

''Me apaixonei do mesmo jeito que alguém cai no sono: gradativamente e de repente, de uma hora para outra''

''Esse é o problema da dor: ela precisa ser sentida''

“Mas eu acredito em amor verdadeiro, sabe? Não acho que todo mundo possa continuar tendo dois olhos nem que possa evitar ficar doente, e tal, mas todo mundo deveria ter um amor verdadeiro, que deveria durar pelo menos até o fim da vida da pessoa.”

''Estou apaixonado por você e não quero me negar o simples prazer de compartilhar algo verdadeiro. Estou apaixonado por você, e sei que o amor é apenas um grito no vácuo e que o esquecimento é inevitável,e que estamos todos condenados ao fim, e que haverá um dia em que tudo o que fizemos voltará ao pó, e sei que o Sol vai envolir a única Terra que podemos chamar de nossa, e eu estou apaixonado por você.''


''Sua tentativa de tentar se afastar de mim não diminui o que sinto por você.''

''Às vezes as pessoas não têm noção das promessas que estão fazendo no momento em que as fazem."

''Gus, eu sou uma granada, e um dia vou explodir e destruir todos que estiverem ao meu redor''

E a música do filme mais do que mais que perfeita é All of the stars do Ed Sheeran. Então, acho que entenderam o tamanho e o motivo do meu amor pelo livro e pelo filme, não é? Quem não leu/ assistiu o filme, leia/ assista, pois vale a pena. Fiquem bem, até mais ^^

2 comentários:

  1. Para ser sincera, uma das coisa que eu não gostei da febre causada pelo filme foi algumas fãs histéricas que reagiam como se fosse o livro mais emocionante do mundo. Oh, sim, ele é muito emocionante, lindo, com frases realistas e um desfecho maduro - como você disse, e muito bem - mas já alguns ainda mais emocionantes. E não gosto que as pessoas tratem um livro como se fosse O livro, o único capaz de lhes provocar essa sensação. Ainda não vi o filme, limitei-me ao livro, mas quero ver. Além disso, a Hazel pareceu-me muito bem escolhida. Ela era tão engraçada >.< Enfim, era isto. Estou a ver que já se está a dedicar ao blog. Agora já sei que tipo de coisas vai postar :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então, realmente o livro causou essa febre, e muita modinha por maior parte, mas realmente vale a pena. É um dos melhores livros que já li até hoje e vale a pena ver o filme também. Os atores são perfeitos para o papel, sério mesmo, quem leu o livro se emociona muito com o filme. Espero que goste dos meus posts. ♥

      Excluir

Vai comentar? Leia as regrinhas:

~ Pode abusar dos palavrões o quanto quiserem, mas ofensas serão excluídas. Caso queiram criticar, críticas construtivas por favor;
~ "Seguindo, segue de volta?" Sim, mas fale um pouco do post também;
~ Pedidos? Fiquem a vontade;
~ Lemos a todos os comentários e sempre os respondemos;
~ No fim do comentário deixe o link de seu blog, se gostarmos, seguimos com prazer .

Pode comentar agora!