Vantery: Capítulo 2 pt II

24/06/2014 || || ||
Uhuul! Enrolei de novo! Todo autor faz isso gente, não adianta -q Mas desta vez eu tenho um argumento forte: Eu não tinha salvado meus lindos capítulos no Pendrive e perdi tudo em uma pasta que sumiu misteriosamente -não é mentira, é macumba-. Eu estou empolgada com a iniciativa da Anilyan! Estou empolgada com tudo, eu sei! Mas é que tem um tempo que eu andava desanimada com a blogosfera e agora meio que as ideias do blogueiros "estouraram" e não quero que essa explosão acabe nunca mais. -sim, sou infantil às vezes-

ᆤᆤᆤᆤHaimi acordou Kaoru assim que passou em sua mente que depois da primavera havia o verão, a equipe precisava aproveitar o momento para comer agora ou ficariam as últimas seis horas com fome. A líder elogiou a atitude inteligente dele, afinal Haimi é como uma criança, é preciso elogiá-lo para que entenda que a atitude dele foi boa, Kurshy também tem isso, motivado pelo elogio. Ela acordou Kurshy, Kaoru ainda balançada por Shiho, dizia poucas palavras, estava pensativa e emotiva, avistou, entre pensamentos, Kaillena vagando pela floresta agora florida.

ᆤᆤᆤᆤ- Estou vendo a localização das equipes para Ibuki - Kaillena se explicou sem diminuir o passo.
ᆤᆤᆤᆤ- Ibuki-sensei? - Indagou Kurshy.
ᆤᆤᆤᆤ- Ela vai medir a força de vocês este ano - respondeu a professora já um pouco longe da Equipe Kaoru.

ᆤᆤᆤᆤEla se distanciou mais e tirou um bloco de anotações do bolso da calça verde camuflada. Era raro ver Kaillena sem suas roupas modernas e estilosas, desta vez ela vestia apenas uma regata branca e uma bota preta em combinação com a calça, o cabelo loiro estava preso em um rabo alto, esboçava uma expressão séria e anotou algo no bloquinho com uma caneta que tirara da calça.

ᆤᆤᆤᆤ- Agora só faltam os mais problemáticos: Equipes Kohaku, Len, Shiho e Tenma. - sussurrou cansada - Por que estou surpresa?

ᆤᆤᆤᆤQuando andou mais, viu Apolo guiando sua equipe para a direção contrária que a professora seguia.

ᆤᆤᆤᆤ- Vocês ao menos sabem que aqui começa o território de Kirchun? - Kaillena alertou.
ᆤᆤᆤᆤ- Ibuki-sensei disse para avaliarmos a força das equipes - Kisara respondeu.

ᆤᆤᆤᆤAo invés de avaliar três pessoas sozinha, pediu outras três pessoas para fazerem isso. A intensão de Ibuki foi boa.

ᆤᆤᆤᆤ- Viram quais equipes? - Kaillena perguntou de novo para reduzir o trabalho dela.
ᆤᆤᆤᆤ- Equipe Len e Equipe Taiki - respondeu Kisara depois de confirmar com Tenma.
ᆤᆤᆤᆤ- A Equipe Kaoru não foi muito abatida ainda. Vinte metros leste, vinte e cinco graus nordeste - indicou a professora e os três acenaram com a cabeça.

~~~~~~~~~~~~

ᆤᆤᆤᆤ- Pronto Apolo, já andamos vinte metros... - falou o líder - Pra que lado fica o nordeste?

ᆤᆤᆤᆤApolo apontou para a direção pedida sem erro, o líder mediu vinte e cinco graus e os três foram. A combinação era boa, Tenma sabia calcular pequenas coisas, Apolo sabia andar em linha reta mesmo sem nenhuma referência, isso sem falar que era bom médico e rastreador, Kisara... Bem, Kisara sabe lutar. Com um pouco mais de procura a equipe de Kaoru foi encontrada e a líder reconheceu imediatamente o elfo encantador, já esquecendo de todos os problemas com Shiho.

ᆤᆤᆤᆤ- Apolo? - perguntou corando as bochechas.

ᆤᆤᆤᆤO elegante elfo jogou-lhe a flor favorita da menina, uma rosa branca, e ela sorriu timidamente.

ᆤᆤᆤᆤ- Sim, seu vassalo a disposição - Apolo deu uma reverência formal, sua bonita face era angelical e tranquila como sempre, mas seu olhar era de astúcia, Kaoru abraçou-o e ele a puxou para longe do futuro campo de batalha. Kisara estalou os dedos, Kurshy e Haimi não entendiam nada.

ᆤᆤᆤᆤTenma fez algo inesperado: tirou o capuz que o cobria, pude finalmente ver sua pele clara, seus cabelos esquisitos com a cor do céu de nuvens roxas pela noite, alguns fios teimosos insistiam em ficar na frente dos olhos que emanam um brilho de ametistas.

ᆤᆤᆤᆤ- Apolo sabe mesmo domar uma garota idiota - sorriu Kisara.

ᆤᆤᆤᆤNão tardou para que os dois rivais entendessem que Kaoru foi enganada por um dos truques daquela família de elfos. Kisara sempre lutou com as mãos livres, sem ajuda de armas, Kurshy também lutava assim, além de conhecer muito bem quase todas as estratégias da menina, ele estaria em vantagem. Porém ele não é alguém que gosta de estar na vantagem, claro que ele ficou encarando Tenma como se nunca o visse antes, de fato nunca viu o rosto dele tão nitidamente, chegava a dar medo, gostava dessa sensação. Ao contrário de Kurshy, Haimi não conhecia Kisara tão bem, apenas sabia que ela saltava muito alto e que não usava armamento nenhum. Ele pegou suas shurikens, olhou para o líder misterioso e ficou tentando adivinhar sua habilidade, Haimi sorriu, amava algo assim, desafiante. Kurshy correu para perto do líder para atacá-lo, mas as estrelas que Haimi jogara acertou em cheio o colega, o atacado olhou para trás fuzilando o ruivo com o olhar.

ᆤᆤᆤᆤ- Você se jogou na frente, desgraçado! - Haimi começa a discussão.
ᆤᆤᆤᆤ- Você fez de propósito... - Kurshy se defendeu falando alto, mas não terminou.
ᆤᆤᆤᆤ- Você que não pensa!
ᆤᆤᆤᆤ- Não me interrompa, quem você pensa que é? 
ᆤᆤᆤᆤ- Eu interrompo se eu tiver vontade, o que você vai fazer?

ᆤᆤᆤᆤKurshy tirou as shurikens do braço, todas com o sangue do mesmo. Colocou as pernas na linha do ombro e de repente jatos d'água surgiram em volta dele, toda a área alagou-se rapidamente, o ruivo olhou para as próprias pernas cobertas de água até os joelhos e se espantou, evitou demonstrar.

ᆤᆤᆤᆤ- Você quer brigar moleque?!

ᆤᆤᆤᆤNem se deu o trabalho de esperar o outro responder, sacou uma kunai e foi em direção do rival que já corria em sua direção ajudado pelas águas. Tenma colocou o capuz e deu meia-volta, Kisara o seguiu, não precisariam deles para os dois se matarem ali. Os rivais se atacaram, Kurshy dando um soco forte na barriga do ruivo que fez um corte no rosto do outro. A água cessou, um Haimi atingido por uma pedra voou e acertou uma outra pedra que já estava lá, quando Kurshy deu conta, Haimi tinha cortado a rocha que ele lançara em pedaços e saído com poucos ferimentos. O ruivo aproveitou a distância para jogar mais umas estrelas que foram impedidas por um sopro de vento muito forte, Kurshy dominava os quatro elementos, era difícil pegá-lo, mesmo com o sangue que perdera.

~~~~~~~~~~~~

ᆤᆤᆤᆤUshio pensava em algo, mas nada saía daquela mente desesperada a não ser sacudir Len, ajoelhar-se com as mãos em cima do corpo inconsciente do líder, chorar... Chorar como se fosse morrer a qualquer momento, chorar como uma criança quando almeja doces, ele almejava a sobrevivência e saúde de Kin. Sentia seus ferimentos cicatrizarem rapidamente, é fácil demais curar a si próprio, é uma pena que nem todos têm essa habilidade, Ushio não pensava em seus ferimentos agora, preocupava-se com os ferimentos de seus companheiros, especialmente de Kin.

ᆤᆤᆤᆤ- Não morra Len, não agora. - Ushio soluçou por causa do choro incontrolado.
ᆤᆤᆤᆤ- Como se eu fosse morrer tão fácil - Len tirou o garoto de cima dele - Chorar não vai ressuscitar alguém...

ᆤᆤᆤᆤUshio limpou as lágrimas um pouco envergonhado, nunca tinha chorado na frente de outros, somente sozinho. Len viu Kin e mediu o pulso.

ᆤᆤᆤᆤ- Você é idiota o suficiente para não fazer nem os primeiros socorros - bufou
ᆤᆤᆤᆤ- Eu não sou bom em socorrer as pessoas... - falou um Ushio frustrado.
ᆤᆤᆤᆤ- Kin só está inconsciente, você é muito inútil. - Len terminou.
ᆤᆤᆤᆤ- E como eu posso acordar ela? - Ushio perguntou um pouco mais feliz.
ᆤᆤᆤᆤ- Deixe-a em paz - Len se distanciou para pegar um pouco de alimento para quanto Kin acordar. Ushio ficou e vestiu sua namorada com as roupas reservas que ela havia trazido. Olhou em volta. Verão.

~~~~~~~~~~~~

ᆤᆤᆤᆤKohaku acordou com o cheiro de peixe frito que Yumi cozinhava.


ᆤᆤᆤᆤ- Eu já ia te acordar, mas você estava tão fofo - Yumi disse como se esquecesse com quem estava falando.
ᆤᆤᆤᆤ- Não fique de gozação, vamos sair daqui - O mal-humorado Ikyshiho falou com desdém.
ᆤᆤᆤᆤ- M-mas... 
ᆤᆤᆤᆤ- Ei garota, você sabe o quão bem eu conheço essa floresta? - Kohaku interrompeu com um olhar de poucos amigos, ou melhor, de amigo nenhum - E odeio comer animais marinhos, você é tonta?

ᆤᆤᆤᆤYumi emudeceu, desistiu de argumentar e o seguiu, descobriu que quando acorda, Kohaku é mais mal-humorado que de costume, ficou chateada, ele era frio, mas não chegava a ser tão rude. Será que tem a ver o fato que ele estava tão pensativo no dia anterior? A floresta começou a ficar nevoada e essa névoa ficava mais densa a cada passo, logo Yumi não via quase nada.
ᆤᆤᆤᆤO garoto fez os discos voarem pelo lugar novo e a névoa diminuiu. Ele foi para o leste, sempre acompanhado da menina que segurava as vestimentas dele para não se perder facilmente. Depois ela ouviu barulho de água corrente, não entendia mais nada, e a terra seca do verão escaldante? Sumiu? O clima estava mais ameno, frio até, agora água corrente? Conseguiu ver melhor, era mesmo um rio. Era mais uma miragem de desertos? Kohaku se deitou tranquilo no chão com os braços atrás da cabeça e fechou os olhos negros.

ᆤᆤᆤᆤ- Onde estou? - Yumi se deteve em perguntar apenas isso.
ᆤᆤᆤᆤ- Floresta densa.
ᆤᆤᆤᆤ- O que pretende comer? - continuou o interrogatório calmamente para não irritá-lo.

ᆤᆤᆤᆤEle não respondeu nada, jogou um de seus discos pra cima e fez cair um galho de tamanho médio cheio de frutas redondas e vermelhas, pequenas, mas nem tanto. Nesse instante Yumi não conteve uma certa admiração pelo moreno, ele conhecia muito bem aquela área. Yumi lembrou de como ela antes via Kohaku, um matador arrogante, agora ela percebe que tal assassino era apenas alguém que escondia as emoções como um tesouro precioso a ser guardado, talvez um trauma para com algo ou alguém.
ᆤᆤᆤᆤOlhou de novo as frutas bonitas e comeu uma para provar, era gostosa, suculenta e doce, um pouco azeda no final. Pensava em sua irmã, o que quer que tenha acontecido com ela, Yumi tentaria um jeito de culpar Kohaku, ele não precisava deixá-la naquele lugar com aquelas pessoas, estava preocupada ali e Kohaku deitado como se não acontecesse nada, isso era muito irritante, queria falar tudo o que queria, mas tinha muito medo dele.

~~~~~~~~~~~~

ᆤᆤᆤᆤ- Shiho! - chamava Woldy, o vampiro estava desaparecido desde que as duas acordaram.
ᆤᆤᆤᆤ- Não adianta, quem você acha que ele é? Ele tem boa audição, está ouvindo, só não quer aparecer - Shyna falou emburrada.
ᆤᆤᆤᆤ- Pra onde ele foi? - Woldy parecia preocupada
ᆤᆤᆤᆤ- Ele é um vampiro, onde você acha que ele foi? 
ᆤᆤᆤᆤ- Ele é diferente... - Pronunciou baixo, talvez para si mesma.

ᆤᆤᆤᆤWoldy não quis saber, correu procurando-o, Shyna a seguiu inicialmente para tentar ver o quão idiota é a herdeira do comando de Vantery. Depois de um tempo conseguiram vê-lo de longe, com os passos relutantes de Woldy, Shyna avisou para ter cuidado duplicado.
ᆤᆤᆤᆤA boca entreaberta de Shiho mostrava os dentes afiados em combinação com a cor vermelha que pintava a sua boca, queixo, suas mãos e seus olhos que liberaram um brilho repleto de crueldade e malícia, ele encostava um dos joelhos no chão perto do corpo que matara antes. Se mantinha imóvel, parecia calmo, mas estava insano, levou uma das mãos para perto do rosto e sujou a bochecha direita de sangue, fechou os olhos, passou a língua saboreando o sangue das mãos. Para ele, aquilo era a melhor coisa do mundo, melhor que o sexo, mais viciante que as drogas, parou de pensar, agiu, abriu os olhos e mordeu a veia do pulso do falecido e se embriagou com a sensação de fogo ao passar o sangue pela garganta. Esvaziado o corpo, Shiho fechou os olhos novamente, levantou a cabeça e sentiu o aroma de Shyna e Woldy, pôs-se de pé e Woldy diminuiu o espaço de três metros entre eles para apenas uns quarenta centímetros. Shiho a derrubou e ficou sobre a menina, puxou-lhe os belos cabelos para trás revelando o pescoço que o vampiro passou a língua, sedento, mostrou as presas e Shyna apunhalou-o pelas costas com uma de suas espadas.

ᆤᆤᆤᆤ- Vocês são dois tolos - Shyna disse soberana.

ᆤᆤᆤᆤO líder se levantou, reconheceu Shyna, também reconhecia Woldy, mas seu corpo não o obedecia, o corpo só queria saber de sangue e mais sangue. Tentou atacá-la, mas ela apunhalou-o de novo com a outra espada.

ᆤᆤᆤᆤ- Shyna... Isso dói vadia... - Shiho sussurrou, ela tirou a espada da frente.
ᆤᆤᆤᆤ- Você não reconhece mais uma companheira? - a loira estreitou os olhos.

ᆤᆤᆤᆤEstavam Shiho e Shyna sentados perto de uma árvore seca, um Shiho mais lúcido e uma Shyna menos estressada, Woldy estava um pouco mais distante, não falou nenhum piu depois de ver o líder se lambuzando de sangue.

ᆤᆤᆤᆤ- Sabe... É tão difícil explicar a sensação que sinto ao fazer isso... - Shiho direcionou a fala à loira que conversava com ele como sempre fez.
ᆤᆤᆤᆤ- Quantos você matou hoje? - Shyna sorriu sarcástica
ᆤᆤᆤᆤ- Seis - respondeu.
ᆤᆤᆤᆤ
ᆤᆤᆤᆤShyna engoliu a seco quando percebeu Woldy cochilar, olhou nos olhos vermelhos do vampiro.

ᆤᆤᆤᆤ- Por que você hesitou? 
ᆤᆤᆤᆤ- Eu hesitei? - um Shiho confuso apareceu e por um segundo Shyna olhou para Woldy - Ah!... É que... Ela me faz lembrar... A Kaoru.
ᆤᆤᆤᆤ- Ela te faz lembrar aquela piranha? Não me faça rir - Shyna lançou um sarcasmo.
ᆤᆤᆤᆤ- Kaoru não é piranha, piranha é você! - riu o vampiro.
ᆤᆤᆤᆤ- Pelo menos Kaoru é inteligente, Woldy nem inteligência...
ᆤᆤᆤᆤ- É isso que me irrita na Kaoru, odeio o fato dela querer mandar, desmandar e expor sabedoria... Ela foi sábia o suficiente pra se livrar de mim...

~~~~~~~~~~~~

ᆤᆤᆤᆤ- O QUE ESTÁ ACONTECENDO AQUI? - Kaoru grita ao ver Kurshy e Haimi inconscientes e gravemente feridos.

ᆤᆤᆤᆤEla pensou o que teria acontecido, não se lembra de nada desde que viu Apolo. Olhou em volta: Rochas quebradas, o solo desnivelado, os buracos no chão preenchidos com água e muitas armas. Ela pensou em algo, mas precisava confirmar, colocou com dificuldade um corpo ao lado do outro. Kushy estava cheio de cortes grandes e pequenos, uns superficiais e outros profundos, também estava com furos na pele, Haimi tinha muitos arranhões grosseiros e profundos, além disso também tinha marcas de soco. Confirmado: Os dois tiveram uma briga daquelas. A líder estava preocupada, sem aqueles dois o que seria dela? Kaoru não sabia lutar.

ᆤᆤᆤᆤ- Precisa de ajuda? - era Ártemis, irmã gêmea de Apolo.

-----------------------------------------------------------------------------------
Ui! Depois dessa vocês me matam -qq
Sim foi isso, o que acharam? 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Vai comentar? Leia as regrinhas:

~ Pode abusar dos palavrões o quanto quiserem, mas ofensas serão excluídas. Caso queiram criticar, críticas construtivas por favor;
~ "Seguindo, segue de volta?" Sim, mas fale um pouco do post também;
~ Pedidos? Fiquem a vontade;
~ Lemos a todos os comentários e sempre os respondemos;
~ No fim do comentário deixe o link de seu blog, se gostarmos, seguimos com prazer .

Pode comentar agora!